Escolha uma Página

Vamos dar continuidade a nossa série sobre a Consistência no Trading, e hoje nós vamos falar sobre um pouco da insegurança que ronda todas as nossas operações e como lidar com ela. Mas antes de começar, vale o lembrete de:

Resultado de imagem para chuck norrisAviso importante: Não abordaremos modos operacionais nessa série, pois como será mostrado nos posts seguintes, cada método de operar terão resultados diferentes além de ser totalmente pessoal, ou seja, ninguém opera 100% igual a outra pessoa (o fator psicológico está embutido nessa porcentagem)

 

Além de que, se você ainda não leu o post anterior, clica aqui antes de continuar: Tudo pode acontecer

Então, todos a postos? Então senta aí que la vem história…

História

Senta, que la vem história

E agora, o que será que acontece?

O que quer dizer de fato “Para ganhar dinheiro, não precisa prever o futuro”? Pois bem, para entender esse conceito ( e para que ele faça mais sentido) é necessário ter entendido, e o mais difícil que é ter aceitado, o conceito anterior de que Tudo pode acontecer.

Ao ouvirmos que durante nossas operações, obviamente dentro das possibilidades do mercado, tudo pode acontecer, nós podemos começar a ter sentimentos de aversão, angústia e até medo durante as operações, mas ao aceitar essa condição primária, nosso cérebro começa a racionalizar as coisas, fazendo com que comecemos a pensar e ver o mercado de uma forma completamente diferente. Logo, entendemos que nós não mandamos no mercado, que não criamos o mar e sim, surfamos as ondas. Para alguns, esse sentimento de “falta de controle” incomoda a níveis altíssimos (afinal, qual a graça de não saber exatamente para onde o mercado vai, não é verdade?), já para outros que conseguem lidar com esse fato, começam a pensar de uma forma diferente: “como eu consigo entrar nos melhores pontos e pegar as melhores ondas?”. Dá uma olhada nessa analogia que a Patrícia fez sobre o Trader e o surfista.

Quando temos esse sentimento de que estamos no controle, assumimos uma posição de arrogância, de que sabemos tudo o que vai acontecer, o que nos leva a fazer operações muita das vezes fora do nosso trade system e até excedendo nosso gerenciamento de risco, fazendo muita das vezes com que assumamos riscos desnecessários e sem motivos. Na verdade, o mercado é formado por inúmeras pessoas (e seus robôs), com suas vontades ilimitadas e seu dinheiro, comprando e vendendo conforme elas quiserem aleatoriamente (sério, não tenta enxergar padrões onde não existe e lembre-se da primeira condição de que tudo pode acontecer…), formando um ambiente completamente incerto e volátil.

Assim não conseguimos definir, com exatidão, o que vai acontecer em seguida no mercado, seja com a entrada ou a saída de um player grande, uma noticia em algum lugar do mundo, se o mercado vai subir ou vai descer ou até mesmo se um Trader grande acordou brigado com a esposa e resolveu vender tudo… Nós nunca saberemos de verdade o que vai acontecer em seguida, o que para uns causam um sentimento de insegurança e ansiedade e para outros se torna “a graça da profissão”.

Trader Profissional

Sentir-se inseguro vai ser algo natural no mercado, principalmente após algumas perdas, e a ansiedade vai se tornar uma fiel companheira dessa insegurança, fazendo muita das vezes com que você saia de um trade antes da hora, aumente o stop loss, altere o alvo sem necessidade, fique com medo de entrar em algum ponto que seu trade system indica, entre outros problemas, tudo isso, por não aceitar que você não sabe, de verdade, o que vem a seguir

trader ansioso

Se voltar no meu 0x0, eu “stopo” na mão…

Estatisticamente falando, você vai tomar stops ao longo das operações e, desculpa te desapontar, você não tem como escolher quais que você vai tomar( o máximo que você pode fazer é se proteger e saber quantos você aguenta com base no seu gerenciamento de risco), então você vai ter que escolher entre entrar na operação e “ver no que dá” ou deixar a insegurança dominar, junto com a ansiedade, e muita das vezes deixar passar o trade do dia!

Uma coisa que ajuda bastante durante as operações, é praticar bastante o seu método operacional e entender suas vantagens e desvantagens, seus pontos cegos e seus pontos fortes, fazer os ajustes necessários e se aprofundar mais. Com isso, você desenvolve maior confiança no seu operacional, tornando assim mais uma das coisas que você tem controle. (Hoje você pode usar o replay de mercado que as plataformas possuem para fazer esses testes fora do pregão)

E para complementar, é necessário aceitar e entender que o stop loss é o seu paraquedas nas operações e que é inevitável que ele não ocorra (não tem preço médio que resolva!), então é preciso escolher o que ele vai representar a você, se vai ser algo doloroso, angustiante e frustrante ou vai servir de alerta para rever se sua operação foi realizada da melhor forma, no melhor ponto que você achou e no final, virar aprendizado afim de evitar cometer o mesmo erro novamente. (ou que o mercado simplesmente alcançou o nivel do seu stop por que ele quis e você tem que aceitar esse fato.)

Quando se tem tudo isso em mente durante as operações, um sistema bem treinado e ter alterado o conceito de stop loss como um auxílio para o aprendizado, essa insegurança e ansiedade a respeito de “pra onde o mercado vai” irá desaparecendo e dando espaço a um sentimento de confiança no que está sendo feito e acima de tudo confiança no trader que está operando…

Gostando da série? Deixa aí nos comentários o que você tem achado dos nossos posts!

The following two tabs change content below.

Herick Borges

Trader Autonomo
Trader autônomo e investidor na bolsa desde 2011. Participante do Team Urso desde 2015 e autodidata em assuntos relacionados a finanças pessoais, investimentos, economia e um grande entusiasta em psicologia comportamental e de alta performance voltada ao Mercado Financeiro.

Latest posts by Herick Borges (see all)