Escolha uma Página

Ser Trader: Vamos falar de Gerenciamento…

O post de hoje foi inspirado em uma conversa que eu tive com meu amigo e leitor do blog João Paulo. Então, no post de hoje vamos falar sobre gerenciamento…

Um assunto un tanto quanto polêmico… Mais polêmico do que mamilos! Já estava devendo um post desse a muito tempo!

Antes de mais nada, bora planejar?!

Resultado de imagem para planejamento

Antes de mais nada, antes de abrir a plataforma para operar, é NECESSÁRIO (e pode pôr mais enfase aqui) ter um planejamento para se operar.

Existem várias formas de se fazer isso e você encontra isso aos montes na internet. Minha intenção aqui, não é mostrar “a melhor forma de fazer isso“, até por que é uma coisa muito pessoal.

Existe uma estrutura mínima para que se faça um bom planejamento, e nada te impede de melhorá-lo no futuro. De forma simples responda as seguintes perguntas:

  • Quanto do meu capital total estou disposto a arriscar?
  • Quanto de perda (financeira) máxima eu consigo aguentar por dia?
  • Quantas operações estou disposto a fazer no dia?
  • Qual a minha meta?
  • Qual ativo eu vou Operar?
  • Quantos contratos/lotes de ação eu vou operar?

Respondendo essas perguntas, você já vai ver que terá um planejamento a seguir durante as operações.

Mas, pra que eu preciso disso? Então, você vai descobrir ao longo do post.

Planejamento é diferente de gerenciamento.

Uma frase muito comum no mercado é “Plan the trade. Trade the plan” (Planeje o trade. Trade o plano). Porém, um erro muito comum é não seguir o planejamento.

Seria por falta de disciplina? Também. Mas o principal é a falta de noção entre planejamento e gerenciamento.

Planejar uma operação no mercado, é fácil. É a parte mais fácil de todas na verdade. Fácil por que não precisa estar de cara para um gráfico para fazer isso.

Gerenciar o plano, aí é onde o bicho pega. Por que ali, na hora do mercado, milhões de coisas estão acontecendo: sua tela está piscando, dinheiro se movimentando, emoções surgindo, telefone tocando, cachorro latindo, gol da Alemanha…

Gerenciar requer mais frieza do que planejar. E é aí que muitos falham.

Muitos não conseguem gerenciar as próprias emoções e por conta disso, fogem completamente do que planejaram de forma racional… E o resultado, já sabem…

Resultado de imagem para gerenciamento

Para entender melhor…

Vocês lembra dos dois posts sobre METAS que eu fiz aqui no blog a um tempo atrás? Então, no segundo post, eu mostrei uma tabela com possibilidades e probabilidades de cenários.

Em um outro post sobre APRENDENDO A USAR O STOP, eu mostrei algumas coisas que ocorrem na nossa mente ao levar o stop.

Então a partir de agora, eu vou “demonstrar” um pouco do que pode acontecer com a cabeça de um trader, utilizando os dois conceitos mostrados nesses posts anteriores.

Analisando os cenários possíveis

Para ficar mais claro, utilizaremos um exemplo, imaginando aqui um planejamento simples, baseado nas perguntas lá do início do post.

Nosso gerenciamento vai ser o seguinte:

  • Nosso capital inicial vai ser de 10% do total
  • O limite máximo de perda vai ser 60 reais por dia
  • Farei 3 operações por dia no máximo
  • Meta de 100 reais por dia
  • Ativo escolhido foi o WIN
  • Quantidade de contratos 1
Mapeando os cenários:

Então vamos utilizar matemática básica aqui:

Vou operar 1 contrato do Mini índice, ou seja cada ponto equivale a R$ 0,20

Meu limite máximo de perda vai ser de 300 pts (60/0,2)

Farei 3 operações por dia (Stop de 100 pts: 300 pts/3 operações)

Meta de 500 pts (100/ 0,2)

Logo, meus cenários possíveis serão:

Operação 1 Operação 2 Operação 3
PERDA PERDA PERDA
PERDA PERDA GANHO
PERDA GANHO PERDA
PERDA GANHO GANHO
GANHO PERDA PERDA
GANHO PERDA GANHO
GANHO GANHO PERDA
GANHO GANHO GANHO

Existem outros fatores que irão impactar esses resultados, mas para não complicar (mais ainda), vou tratar como probabilidades simples.

99% de razão, mas aquele 1%…

Tudo o que escrevi acima, é uma forma totalmente racional de analisar as possibilidades e probabilidades dos cenários possíveis para o seu dia a dia no mercado, utilizando o gerenciamento que dei de exemplo.

MAS sempre falta uma coisa, que muitos não consideram (na verdade, ignoram) é o gerenciamento emocional. Já abordei ele em outro post sobre FUNCIONAMENTO DA NOSSA MENTE, então não vou entrar muito em detalhes.

Então, mesmo sabendo das possibilidades de cenários, você começa o dia e toma um loss. Sua cabeça já pira logo cedo, por que você começa o dia perdendo dinheiro.

Mas esquece que está dentro do seu cenário de possibilidades, e a partir daí começa a fazer besteira no mercado. Entra onde não deve, faz trade que não existe… Deixa de gerenciar o plano que você traçou friamente!

O mesmo vale para o cenário em que você começa ganhando. Pode ocorrer de você ficar com excesso de confiança e fazer besteira  depois.

O que de fato vai influenciar aquelas possibilidades listadas, dentro do seu planejamento, será sua capacidade de gerenciar o seu emocional, para que ele não afete sua tomada de decisão e sua capacidade de gerenciar seu risco e seu financeiro.

Fazendo seu planejamento de forma correta, identificando as possibilidades e gerenciando seus riscos, financeiro e principalmente suas emoções, você consegue encontrar as melhores oportunidades no mercado, independente da técnica.

Aplicando corretamente, consegue diminuir seus valores de perda máxima, aumentar suas metas e sua quantidade de dinheiro aplicado ao risco.

Mas tudo isso só é possível, se você se empenhar e ter a disciplina de seguir o planejamento através do seu gerenciamento.

E não adianta tentar quebrar, burlar e mentir. Você não tem chefe pra culpar. Ninguém impõe isso a você. Se você for negligente, estará sendo negligente a você mesmo.

Resultado de imagem para trader bolsa de valores

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Minha visão sobre o Trader

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

 

 

 

Ser Trader: Minha visão sobre o Trader

Dando uma certa “continuidade” ao post UM BREVE GUIA PARA INICIANTES, hoje gostaria de mostrar um pouco da minha visão sobre o Trader, tanto no pessoal, como no profissional.. (essa fera aí, bicho! Eu sei que leu até aqui com a voz do Faustão, não adianta mentir!)

Diferenças entre um trabalho “Regular” e ser um trader

Imagem relacionadaEm um trabalho “regular”, você possui horários de entrada e saída, um chefe e colegas de trabalho, todos trabalhando para ganhar um salário no final do mês e dando lucro a empresa onde trabalham.

De forma geral, muita gente não gosta do trabalho que tem. Se sentem infelizes e buscam sempre algo diferente para melhorar.

Seja fazendo uma faculdade, uma especialização, um intercâmbio, o que seja, na esperança de que com aquilo, sua vida profissional melhore.

Já um trader, não possui horário definido por ninguém (que não seja ele mesmo), não possui um chefe (ele é o próprio chefe), e geralmente seus colegas de trabalho, fazem seus respectivos trabalhos de forma individual e o lucro é dele, todo dele.

De forma geral, quem é trader, não quer outra vida! E sempre buscam se desafiar mais, para ir além do que foi antes. Ganhar dinheiro torna-se algum comum. E de certa forma, o estilo de vida dele é totalmente diferente de quem trabalha de forma “regular”.

Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades…

Muita gente que chega no mercado, sem saber nada sobre ele, vê alguns caras na internet mostrando um padrão de vida elevado, dizendo que conseguiu aquilo através do mercado. Até aí tudo bem.

Complica quando o cara fala que é fácil viver do mercado.

Como já mostrado aqui no blog, viver do mercado não é TÃO FÁCIL assim. Um trader tem um peso enorme nas costas, pois toda a responsabilidade é dele.

Não tem um salário certinho todo mês na conta dele. Ele precisa se virar no mês com suas operações para poder ganhar seu trocado. Se tiver prejuízo, as contas vem do mesmo jeito. E aí?! Como faz?!

Para se tornar um trader de verdade, você precisa assumir toda essa responsabilidade. Ela é toda sua! Deu certo? Parabéns a você! Deu errado? Parabéns a você!

Tá pronto pra assumir essa responsabilidade?!

Resultado de imagem para vida de trader

Nem tudo são flores…

Com essa responsabilidade, você vai ter dias horríveis! É sério!

Dias em que você vai se sentir derrotado, um merda, que você não serve pra isso. Que nada adianta se esforçar e estudar.

Assim como em qualquer profissão, você terá dias ruins. Porém, sendo um Trader, você não tem um chefe para culpar ou um colega de trabalho que te atrapalhou.

O prejuízo que você teve é todo seu.

Em outras profissões você consegue dar o famoso “migué”, mas não no mercado. Sua operação e conta na corretora estarão lá pra te lembrar sempre que você errou…

Tá pronto pra assumir seus erros?

Resultado de imagem para vida de trader

Gosta de sofrer?!

Tudo isso que eu mencionei antes, serve como um filtro natural. Levo isso para minha vida.

Não adianta você querer muito uma coisa e não se esforçar por ela, não lutar (de verdade!) por ela.

Todo esse peso que o mercado impõe em um trader, toda a pressão psicológica, serve como uma peneira para que fiquem, literalmente, os que se adaptaram a ele.

Independente de técnica, ou ativo, o mercado requer um “padrão” de mentalidade. Requer pessoas com um diferencial, não no currículo, mas onde realmente importa.

O mercado não se importa se você é engenheiro, físico nuclear, da NASA, tenha um premio Novbel ou o que for. Ele quer saber se você aguenta o tranco. Se o seu psicológico é forte o suficiente pra aguentar as porradas que ele vai dar.

Se você vai aguentar enquanto apanha, mesmo caído.

Tá pronto pra apanhar muito do mercado?

Resultado de imagem para vida de trader

Seja a P@#$% de um Trader!

Então, depois de umas verdades sobre a profissão de Trader, ainda ta disposto a arriscar seu dinheiro, investir seu tempo e sua sanidade mental nisso?

Se a resposta for “não” ou “ainda não sei”, o filtro que eu falei antes funciona. Se independente de tudo for sim, ainda tem-se que se fazer uma outra pergunta para se confirmar:

Está disposto a largar sua antiga vida para viver uma nova?

A resposta para essa pergunta, tem que ser dada sem nenhuma dúvida.

VOCÊ NÃO PODE SER TRADER DE 9H ÀS 18H. VOCÊ É TRADER A P@#$ DAS 24H POR DIA, 7 DIAS POR SEMANA, 365 DIAS POR ANO.

Aqui vai uma dica por experiência: Levei um tempo para perceber isso. Eu sempre separei o profissional do pessoal na minha vida. Como trader, eu não posso fazer isso mais.

Tenho que tomar decisões na minha vida, como se fossem as decisões que eu tomo no mercado.

Não pode haver incoerência entre elas. Não posso agir com certeza no mercado e com dúvida na minha vida ou vice-versa…

E então, tá pronto pra se tornar um trader de verdade?

Resultado de imagem para vida de trader

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

A Fé Inabalável do Trader

Ser Trader: Espero que eu possa te ajudar

Então galera, no post de hoje queria trocar umas figurinhas com vocês, um pouco de experiência de algumas coisas que passei e algumas coisas que eu consegui mudar. Então, espero que eu possa te ajudar de alguma forma.

Mas quem disse que eu preciso de ajuda?!

Então galera, quando comecei na bolsa (lá por volta de 2011), eu operava ações. Estudava análise fundamentalista para comprar ações, visando o longo prazo.

E já naquela época (talvez por sorte) eu já comecei a ler alguns livros de “autoajuda” e como consequência, eu acabei lendo muitos livros de assuntos variados. Desde Economia à filosofia, passando por vário livros de psicologia. Livros até um pouco mais técnicos.

Tudo isso para me ajudar a entender toda a psicologia por trás do mercado e como deve funcionar a mente de um operador.

Até que eu comecei a aprender sobre gráficos e me tornar um trader (day-trader, mais especificamente) foi quando eu pus meu psicológico a prova.

E vi que, apesar de todos os livros lidos, eu não sabia muita coisa… E eu achava que não precisava de ajuda com isso até que..

Resultado de imagem para negar ajuda

Não preciso de ajuda de ninguém!

Eu não tenho problemas, mas já o fulano…

Eu aprendi muito nas minhas leituras. E com tudo o que aprendi com elas, sempre consegui ajudar outras pessoas.

É muito mais fácil identificarmos um problema em outra pessoa, do que em nós mesmos. Eu sou um exemplo disso. Conseguia ver e analisar os erros dos outros, mesmo que eu estivesse cometendo aqueles mesmos erros!

Isso é natural dos seres humanos. Inconscientemente, nos avaliamos sendo melhores do que a média, quando na realidade estamos nela (ou pior, abaixo dela). É aquele sentimento de “eu sou especial”.

Só que você não é.

Quando a verdade bateu a porta….

Sabe quando eu descobri que precisava de ajuda? Em fevereiro desse ano (2018) pra ser mais específico.

Eu sempre fui um cara que achava que não precisava de ajuda nessa parte psicológica, afinal já tinha lido tanta coisa, aprendido tanta coisa, que essa ajuda era dispensável.

Estava completamente errado. Em fevereiro desse ano, tive o maior prejuízo da minha vida na bolsa (desde 2011).

Estava completamente perdido, sem saber o por que daquilo tudo e destruído emocionalmente. Pensando em largar a vida de trader, e até parar de escrever esse blog para vocês. Achava que essa vida não era pra mim…

E então como um último recurso, engoli todo meu orgulho e meu ego (que naquela altura já não existia mais!) e fui buscar ajuda. Uma ajuda especializada nisso…

Resultado de imagem para nao preciso de ajuda

Mudando minhas perspectivas…

Quando eu busquei ajuda, fui atrás de alguém para me guiar. Então, aceitei fazer um processo de Coach. Uma mentoria para que eu pudesse melhorar e avançar.

Sempre fui cético quanto a isso. Sempre achei besteira e perda de tempo… Até que eu fiz e vi os resultados.

Desde que comecei nesse processo, meus resultados melhoraram MUITO, minha vida no geral, mudou completamente.

Hoje sou uma pessoa e um Trader melhor do que era antes. Comecei a aprender mais sobre mim mesmo, como eu me sabotava, como eu via o mundo. Aprendi a corrigir meus erros e a focar no que realmente é importante… Aprendi a olhar mais para mim.

Consigo hoje identificar e corrigir qualquer erro que eu esteja cometendo, sem desviar do caminho e corrigindo sempre o curso…

Então, se eu puder dar um conselho sincero: procure alguém especializado. Mesmo que você leia muito, veja vídeos, palestras, tudo fica diferente na prática quando é com você. Confia em mim!

Para quem ficou interessado, eu fiz minhas sessões com a Patrícia Pedrozo. Sim essa mesma que você está pensando.

Entra em contato com ela, para agendar pelo menos uma sessão e ver o quanto isso é importante. Eu quero que você tenha a mesma experiência que eu tive, de verdade.

E sempre que precisar trocar uma ideia, só deixar aí nos comentários, que eu respondo!

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

A Fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

 

 

Ser Trader: Um breve guia para os iniciantes

Durante o final de semana, comecei a pensar em que tipo de conselhos eu, no meu estado atual, daria para mim mesmo, se tivesse começando. Então me peguei formulando um breve guia para os iniciantes ( Só umas dicas para ajudar no caminho, nada de mais…)

Minha ideia não é ser mais do mesmo do que a gente vê por aí na internet, então esses seriam os meus conselhos a quem esteja no início da jornada para se tornar um Trader.

https://www.meme4fun.com/images/6325d9ae-c741-47e8-b194-e48ab5109e85.jpg

Para começar: Esqueça o futuro

É difícil, eu sei. E por várias razões que eu já postei aqui no blog.

Nós como seres humanos, temos uma necessidade de querer saber o futuro. O problema piora quando nos preocupamos em excesso com ele e ficamos ansiosos demais por esses eventos.

Começamos a ter pressa pelos resultados e tudo parece que dura uma eternidade e esquecemos de prestar a devida atenção ao que esta ocorrendo agora.

Como nosso foco é o futuro, deixamos passar as pequenas mudanças que ocorrem conosco no dia a dia do mercado, e com isso, acabamos perdendo o foco em nós mesmos.

Comece pelo mais simples…

A gente fica tão focado em querer fazer dinheiro rápido, que achamos que para vencer no mercado, precisamos de ferramentas e técnicas (extremamente) complexas.

Então, esquecemos de aprender o mais simples primeiro. quando digo aprender, é APRENDER DE VERDADE.

Então, foque no simples, na base, no essencial. Pratique, teste e adapte o mais simples para funcionar com você.

… E não complique as coisas

Nosso amigo, o Panda da Desilusão ataca novamente!

Exemplo clássico que vejo: Traders que usam médias moveis para “ver a tendência do mercado” e esquecem (ignoram) a Teoria de Dow.

E vou além, tem gente que usa indicadores e nem sabem como são calculados, muito menos para que REALMENTE eles servem e QUANDO devem ser utilizados (Treta Begins)!

Simplesmente deixam na tela e vai que dá certo, não é?!

Muitos tem a ingenua impressão que o mercado é complexo demais, e como disse, precisam de ferramentas que “prevejam” o futuro.

Cuidado com os especialistas!

Sempre aconselho a galera a começar a estudar por conta própria, mas nessa busca de conhecimento, sempre esbarram com os “especialistas” que possuem um “método infalível para ganhar dinheiro” (vulgo Vendedores de cursos milagrosos).

Fujam desses caras! Como disse no tópico anterior: Comece pelo mais simples! Assim, você terá uma base, um entendimento mínimo de mercado para que não seja iludido por esses caras…

Tem gente boa no mercado, sim. Uma galera que dá bons conteúdos e que realmente agrega conhecimento. Busque esse tipo de professor no mercado, para que além de evitar jogar dinheiro fora, você aprenda um conteúdo de valor.

Pesquise bem sobre quem são esses caras e evite cair em furada...(acho que ficou subentendido aqui a falsa facilidade de se ganhar dinheiro no mercado, certo?!)

Escolha uma técnica e se especialize.

Quando escolher uma técnica, foque nela e em nada mais. Não fique mudando a sua estratégia, por que você viu um video de fulano, ou por que seu amigo ou amiga opera de forma diferente que o seu.

Crie raízes tão profundas, a ponto de perceber as menores variações do seu operacional. Quando ele funciona, quando não funciona, se realmente vale a pena, se é o seu psicológico que precisa se acertar…

Não ache que por que aprendeu a operar em um dia, que no outro você vai estar fazendo tanto dinheiro quanto seu professor…

Escolha uma ativo e se especialize

Isso vai em paralelo com a técnica. Escolha algo que funcione (ou que os ajustes sejam mínimos) para qualquer tipo de ativo da bolsa.

Porém, mantenha-se fiel a um tipo de ativo no início, para que você possa estudá-lo em profundidade. Entender melhor como ele funciona, como reage a noticias entre outras coisas.

Assim, você consegue perceber com o tempo, variações pequenas que fazem a diferença no seu resultado final.

Filtre bem as informações

Saiba determinar seu foco em relação ao ativo que esta operando. Nem todas as notícias ou informações serão relevantes para o ativo que você esta operando.

Conhecendo o ativo, você consegue saber quais noticias vão impactar ou não o ativo que você está operando, evitando ficar paralisado com medo da notícia e muita das vezes deixando de operar.

Pense sempre em probabilidade

Uma coisa que não vejo muito por aí, são traders que pensam em termos de probabilidades. Simplesmente as ignoram!

Geralmente, está ligado a pessoas que não estudam muito o mercado (e querem resultados fantásticos ainda assim…)

Portanto, um ENORME diferencial entre outros traders é aprender a pensar em termos de probabilidade. Isso demanda muito do racional, então não é tão fácil…

Porém não é impossível! (Dá uma olhada nos posts da Biblioteca do trader, para começar)

Saiba quando parar

Uma dica importante é saber quando parar. Definir limites, sejam financeiros ou até de tempo, exposto ao mercado.

Aprenda a identificar quando se deve ou não operar, não se tornando um viciado no mercado, deixando a ganancia te dominar.

Tenha em mente que ao abrir uma posição, você já tenha que saber o quanto está disposto a perder (stop loss) e o quanto está disposto a ganhar (stop gain), SEM MUDAR NADA DISSO NO MEIO DO CAMINHO!

Resultado de imagem para dar conselhos

Quando eu tinha sua idade, fazia muita m@#$…

E por último: Desenvolva sua Disciplina

Pratique muito, mas muito mesmo, seja sua técnica, sua leitura de mercado, SEU CONTROLE EMOCIONAL! Pratique ao extremo.

Não busque perfeição, busque melhoria continua. Evolua 1% por dia. Mantenha a atenção  em COMO você está fazendo as coisas, não só no resultado.

Como escrevi num post anterior, Corra para a direção Oposta! (inserir link)

Muita gente busca, intensamente a Consistência no lugar errado (fazendo milhares de cursos de técnicas diferentes buscando o Santo Graal) ao invés de ir atrás da melhoria continua.

Não entendem que SOMENTE através do autoconhecimento e da melhoria continua através da prática, É QUE SE CRIA CONSISTÊNCIA.

Esses seriam alguns conselhos que eu dou a quem me pergunta sobre o que é preciso saber para se começar na bolsa.

Não que eu seja o dono da verdade, mas que se eu tivesse esse entendimento logo no começo da minha jornada, com certeza eu estaria mais longe.

Isso não serve de atalho, até por que não existe isso. Mas sim, serve para iluminar melhor o caminho, evitar armadilhas e caminhos sem saídas que irão atrasar você.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

A Fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana

 

 

Biblioteca do Trader: Maestria

Mais um post para a Bibiloteca do Trader! E hoje, trago um resumo de um dos livros mais importantes que li até hoje: Maestria, do autor Robert Greene.

Maestria

Resultado de imagem para maestria livro

O tema central desse livro é: Como alcançar a maestria na atividade que eu exerço?!

De forma mais direta, o autor se compromete a mostrar o caminho, através do exemplo de outras pessoas que alcançaram a maestria em suas respectivas áreas, aproveitando para desmistificar alguns pontos como Dom, Talento e Genialidade.

Em primeiro lugar, descubra sua vocação

Algo que o autor atribui ao sucesso da empreitada de se tornar um mestre, é descobrir o que de fato você gosta de fazer, qual a sua vocação de verdade!.

Não é algo fácil de se descobrir. Porém, muita gente não a busca de verdade, e acabam passando a vida sem saber o que de fato as fazem felizes.

Quando você a descobre, a sua vocação chamará por você. Não terá como fugir.

Todo aprendizado lhe é útil

Muito dos mestres abordados no livro (Da Vinci, Einstein, entre outros) passaram por um processo de aprendizado pouco ortodoxo.

Para eles, todo o aprendizado era útil, ajudando-os no caminho da maestria. Coisas que a princípio pareciam desconexas, faziam sentido e se encaixavam em algum ponto da jornada do aprendizado.

Outro ponto importante era que esses mestres, nunca paravam de aprender. Estavam sempre desenvolvendo novas ideias e revisitando suas ideias antigas, afim de melhorá-las constantemente.

Pratique, pratique e quando cansar, pratique mais…

Todos os mestres possuem pontos em comum. Um deles é a pratica constante, com rigor e obstinação  (Ostinato Rigore, dito por Da Vinci).

Esses mestres levavam suas práticas a exaustam e sempre testando novas possibilidades e pontos de vista, e o faziam sempre que possível, independentes de suas condições.

De acordo com o autor, Einstein desenvolveu a teoria da relatividade, enquanto trabalhava com autenticação de patentes. Ele estava impossibilitado de fazer seus testes devido ao trabalho, porém ele aproveitava para praticar e testar através da sua criatividade! Imaginando os cenários e realizando os cálculos, tudo isso de cabeça!

Doideira, né?! “ah, mas Einstein era um gênio…” Essa é uma das desculpas que o livro te ensina a não dar…

Desmistificando as coisas

Uma das coisas mais interessantes que o livro aborda são os mitos populares de Dom, Talento e Genialidade.

É comum encontrar gente que faz tão bem uma coisa, mas tão bem, que dizemos que essa pessoa nasceu para fazer aquilo. Erro comum da nossa parte.

Não que não exista certa inclinação das pessoas para executar certas tarefas, mas de nada adianta se não for exercitado.

O próprio Einstein, por exemplo, era um aluno mediano na escola. Quem o chamasse de gênio, naquela época, seria chamado de louco.

Então, em maior parte dos casos, essas pessoas que nós na qual falamos que possuem um dom, talento ou que são gênios, na verdade, somente praticaram mais aquela atividade do que nós, e possivelmente mais que a maioria.

Tenha um mentor

O autor também informa a necessidade de se ter um mentor, para lhe ensinar o caminho correto e auxiliar você na caminhada. ( Se não encontrar um, você deverá ser seu próprio mentor!)

Nas épocas medievais, era comum que jovens (na faixa entre 10~13 anos) fossem “dados” para mestres artesãos, para que estes os ensinassem  suas técnicas. No geral, os estudos duravam em média cerca de 7 anos, para que o aluno pudesse sair da sombra de seu mestre (e você achando que com um curso de final de semana, vai ser consistente no mercado…)

Leonardo Da Vinci, por exemplo, foi entregue pelo seu pai a um mestre chamado Verocchio, que o ensinou algumas técnicas de pintura e de escultura, para começar.

Todas as artes nas quais Da Vinci foi apresentado, foram dominadas e ele as elevou a um novo patamar. Além de sair do “óbvio” indo estudar anatomia, para melhorar suas pinturas. (Viu como as coisas se conectam?!).

Por fim, a maestria

A Maestria em si, é um estado físico e mental onde suas reações são rápidas, seus pensamentos são mais precisos e onde você consegue enxergar com profundidade.

Não quer dizer perfeição! Significa que, como você já praticou com afinco, levou o seu treinamento, seus estudos a fundo, já testou e errou bastante, você verá as coisas de forma diferente de um iniciante.

Alcançar a maestria não é um passeio no bosque em um dia de sol, e sim um caminho árduo, difícil e que deixa muita gente pelo caminho. Se quiser realmente se tornar um mestre, esteja preparado…

Links para comprar o livro:

Maestria – Amazon

Maestria – Saraiva

Maestria – Livraria Cultura

Outros Posts sobre a Biblioteca do Trader:

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

O Andar do Bêbado

Trading in the Zone

Motivacional: Saia da P@#$ da zona de conforto

Imagem relacionada

Tá tudo de boa…

 

Uma breve história sobre zona de conforto…

Não sei se todos já ouviram essa história:

Se você ferver a água em uma panela e jogar um sapo lá dentro, imediatamente ele pulará fora, devido a temperatura da água estar muito alta.

Porém, se você colocar o sapo dentro da panela, e ir gradualmente aumentando a temperatura da água, o sapo não “sentirá” essa mudança de temperatura, pois irá se adaptar a mudança de temperatura.

Haverá um momento, em que a temperatura estará tão alta, que o sapo não conseguirá mais aguentar e não terá força para sair de dentro da panela. Como consequência, ele morre.

Muita das vezes, ficamos presos a nossa zona de conforto e evitamos mudanças necessárias. Porém a vida nos força a mudar.

Com isso, vamos deixando certas coisas (importantes) para depois, não dando a devida atenção, enquanto a vida “esquenta a água lentamente”.

Quando nós percebemos que não aguentamos mais a temperatura, não conseguimos reagir, pois estamos acostumados à nossa zona de conforto (mesmo que ela esteja nos “matando”).

Mude suas atitudes, sua mentalidade, sua postura diante das adversidades… Faça diferente. Haja diferente.

Um termo bem conhecido é o de insanidade: Querer resultados diferentes fazendo sempre a mesma coisa!

Se você quer melhorar, ter resultados melhores, FAÇA DIFERENTE!

Preste atenção a sua vida, perceba se você não está dentro da panela… quanto mais rápido descobrir, mais fácil fica de reagir (e mudar as coisas…)!

Curtiu esse? Dá uma olhada em outros posts motivacionais:

As duas águias do Rei

Meça sua evolução

Uma carta vinda de um futuro próximo

Ser Trader: Corra para o lado oposto!

Se você quer muito uma coisa, mas muito mesmo, corra para o lado oposto! “Quê? Como assim Corra para o lado oposto? Esse cara tá muito louco… Tá na hora de parar com esses ilícitos! PROERD nele!”

Calma, calma… eu vou explicar o porquê…

Resultado de imagem para wrong way

Um antigo ditado grego

Lendo um livro à um tempo atrás (Bilionários, do Ricardo Geromel), me deparei com um antigo ditado, atribuído aos gregos, e que me marcou muito, se tornando uma coisa que eu levo pra vida:

“Se correr atrás da deusa da fortuna, ela fugirá; porém, se cortejar a deusa da sabedoria com
afinco e dedicação, ela se doará para você pouco a pouco. Então, a deusa da fortuna, ao ver
que está conquistando a deusa da sabedoria, repentinamente aparecerá na sua vida e você
terá grandes chances de conquistá-la.”

Assim que li isso, minha mente explodiu! Parece óbvio, a uma primeira vista, mas na prática, não é.

E como queremos o dinheiro…

Resultado de imagem para deusa tyche

Tyche, a deusa da fortuna (e sorte)

Fácil ler um texto desse, ou qualquer outra coisa “motivacional”, e se sentir bem e determinado a fazer algo. MAS na hora da prática, não é bem isso que ocorre.

Queremos ganhar dinheiro rápido (quem não quer?!) e da forma mais fácil possível (se não pudermos fazer nada, melhor ainda!).

Porém a prática, de qualquer atividade, a repetição das coisas, revendo tudo 5, 10, 20 vezes, se torna maçante e entediante. E com isso, vamos deixando a prática de lado, e sendo pegos desprevenidos na hora de agir, sem saber o que fazer.

Aprendendo da forma errada

Além de ganância e pressa em ganhar dinheiro, buscamos as informações erradas na hora de começarmos. O mais comum de ver por aí (redes sociais tem aos montes), são pessoas vendendo “técnicas milagrosas”, ” setups infalíveis” e mais um monte de tranqueira para se vencer no mercado.

Um monte de gente que “lê”(e não aprende), ficam pedindo indicações de livros técnicos para aprender mais e mais sobre várias técnicas diferentes, coisas que NUNCA usarão na hora de operar.

Nossa mente não consegue processar tantas informações ao mesmo tempo. Nem os mestres enxadristas pensam em tantos cenários possíveis assim!

Muitos buscam as “melhores técnicas” e esquecem de estudar o principal: Elas mesmas.

Por isso, se quiser ganhar dinheiro no mercado, vá na direção oposta! Não foque tanto nas técnicas diferentes e sim, mantenha o foco no seu psicológico! ( A lógica aqui é simples: As técnicas variam, o operador delas é constante… matemática simples pessoal!)

Buscando a deusa da Sabedoria

Resultado de imagem para deusa da sabedoria

Atena, a deusa grega da sabedoria

Antes de mais nada, não confunda conhecimento com inteligência, esperteza ou sabedoria! Você adquire conhecimento através de leitura de livros, assistindo vídeos e até conversando com alguém. Sabedoria requer experiência.

Esse é o principal erro que vejo por parte dos traders: Buscam conhecimento (Lembrei do ET Bilu agora!) e esquecem de ter inteligência.

Ao invés de iniciarem aprendendo um operacional mais simples possível, para que possam focar no que importa (Emocional e controle sobre seus pensamentos), essas pessoas seguem a manada, indo atrás de cursos milagrosos.

Pior ainda, acham que se tornaram consistentes no mercado após um dia de aula!

Acho que meio que indiretamente, deixei o caminho para se chegar a deusa da Sabedoria: Pratiquem o mais simples o máximo possível, concentre-se em como você se comporta usando o que aprendeu, sem ficar mudando suas técnicas sem necessidade e aprenda a cada dia com suas experiências.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

A Fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana

Entender nossos hábitos

Uma pausa para a reflexão

 

Ser trader: Problema de Narrativa

E lá esta você, olhando para o gráfico e de repente, PAH! O preço se movimenta com força para um dos lados e a primeira pergunta que você se faz é: Por quê?! Oquequetáaconteceno? Nesse momento, cria-se um problema de narrativa.

Problema de Narrativa

Resultado de imagem para narrativa

Criamos problemas de narrativa naturalmente, então relaxe. Quando precisamos entender algo que necessariamente não está sob nosso controle, criamos “histórias” para facilitar o entendimento do que ocorreu.

Pegamos o fato e tentamos justificá-lo, atribuindo outros eventos , mesmo que não tenham muita relação entre eles (muita das vezes criamos conexões).

Nós não aceitamos muito bem um fato sem um por quê. Quer um exemplo: Se você falar com alguém que as ações da empresa “X” caiu, a primeira pergunta da outra pessoa (e sua também) vai ser um “por quê?”.

Não conseguimos nos ater ao fato de forma isolada, sem atribuir alguma ATRIBUIR CARGA EMOCIONAL e criar uma “história”.

Facilidade para memorizar

Esse recurso de atribuir “histórias” a eventos, ocorre devido a facilidade de memorizá-los. Perceba a diferença entre as sentenças:

Meu avô faleceu. Minha Avó faleceu.

Meu avô faleceu e minha avó faleceu em seguida, por ter ficado sozinha.

Percebe essa facilidade em passar adiante essa informação? Se torna trabalhoso guardar informações “soltas”.

Erros ao procurar os por quês?

Como já disse antes aqui, a bolsa de valores reflete o pensamento e a intenção de seus participantes, ou seja, não é algo exato. Causa e Efeito não funciona aqui.

Erro muito comum (natural, até) por parte de nós querermos dar um motivo para justificar ações alheias. Se a bolsa subiu ou desceu, devemos saber o motivo. Tem que ter um motivo…

Na realidade, quanto mais nos focamos nisso, mais enviesados ficamos. Além de sermos bombardeados com desinformação.

Tratamos o mercado como “uma pessoa”, quando na verdade são “umas (milhares) pessoas” que tornam tudo caótico.

Não acredita em mim? Tudo bem. Amanhã quando iniciar o pregão (por volta de 09:05 da manhã), abra seu site de noticias preferido, para ler as noticias sobre o mercado, e LÁ ESTARÁ UMA JUSTIFICATIVA PARA O MOVIMENTO ATUAL DO MERCADO.

Sim, em 5 minutos (em média), já terá um motivo para a bolsa de futuros estar subindo ou descendo. Se quiser, repita o processo quando o mercado a vista abrir também.

EXTRA! EXTRA! Bolsa sobe devido aos ventos vindos do sul serem favoráveis!

Quer que eu fique desinformado?!

Entenda, informações passadas já eram, não tem mais utilidade para o próximo pregão (1º regra: Tudo pode acontecer, lembra?).

No final do pregão, haverão inúmeras histórias de motivos diferentes para que o mercado reagisse daquela forma. Haverão muitas coisas atreladas ao fato de a bolsa ter caído ou não.

Mas o único fato relevante é: A bolsa caiu ou subiu. Nada mais, nada menos.

A gente sempre olha pra trás e tenta justificar o que ocorreu. Olhamos sempre em retrospectiva para tentar entender a confusão que é o mundo a nossa volta. Mas na realidade, não tem o que querer entender.

Quanto menos procurar o porque do movimento fora do mercado (fora da tela de negociação), menos tempo você perde para pegar uma próxima oportunidade.

Obviamente, não é para se bitolar e ignorar TODAS as informações. Eventos recorrentes que mexem com o mercado, devem sempre ser monitorados (seus horários e não seus resultados).

Quando se aceita e abraça a incerteza, a liberdade vem junto com ela.

Imagem relacionada

Post baseado em um dos capítulos do livro A Lógica do Cisne Negro, do autor Nicholas Nassim Taleb. Para quem quiser se aprofundar mais, fica a sugestão de leitura.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

 

A Fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana

Entender nossos hábitos

Uma pausa para a reflexão

Como se tornar um trader mais paciente

 

 

Ser Trader: Falácia de Ida e Volta

Galera! Quem me acompanha nas redes sociais, já sabe que estou lendo um livro chamado A Lógica do Cisne Negro e que tenho feito menções a ele. Como o livro é extenso, pode demorar um bocado para pintar um resumo dele aqui (que farei com certeza). Porém, vou compartilhar em alguns posts, alguns dos pontos abordados no livro que achar interessante, como a Falácia de Ida e Volta.

Mas o que é isso que você ta dizendo?

Como traders, lidamos com a incerteza o tempo todo e a única ferramenta que temos a nossa disposição é nosso cérebro.

Como disse nesse POST, nossa mente nos engana o tempo todo. E o pior, é que nem percebemos até ser tarde demais.

Logo, essa Falácia de Ida e Volta implica em uma armadilha do nosso cérebro para que façamos generalizações baseado em poucas informações relevantes (quase nenhuma, precisamente).

Falácia de Ida e Volta

Imagem relacionada

Essa ideia, consiste em generalizar uma informação (ida) quando na verdade não se dá para fazer o mesmo com o oposto (volta), fazendo com que nossa mente nos engane misturando informações e se tornando seletiva.

Um exemplo dado é o seguinte: Todos os Zoogles são Boogles. Você vê um Boogle. Ele é um Zoogle?!

Nesse exemplo, nossa mente nos faz pensar que sim, pois todos são iguais, mas na verdade NEM TODOS os Boogles são Zoogles.

Não quero estar errado

Imagem relacionadaQuando nos deparamos com uma situação dessas, nosso cérebro sempre irá buscar informações que corroborem com o que “queremos”, negligenciando toda informação contraditória.

Nos tornamos seletivos, de um jeito não muito bom, pois podemos estar completamente equivocados e, sem perceber, permanecermos no erro.

É um pouco “antinatural” querermos estarmos errados, mas essa é uma das característica de pessoas que vão mais longe ( ou que resistem mais). Essas pessoas buscam evidencias de que elas não estejam erradas.

Entenda que não estar errado é diferente de estar certo, ok?!

Pra que essa filosofia toda serve pro mercado, Herick?!

Quando olhamos para um gráfico, não temos certeza do que o próximo candle irá fazer, qual movimento irá realizar. Com isso, precisamos nos basear em informações imprecisas do passado para tomar uma decisão (movimentos anteriores).

Ou seja, baseada nas informações imprecisas anteriores, nossa mente começa a generalizar e nós decidimos qual tipo de operação queremos fazer.

A partir daí, nosso cérebro busca evidências dentro daquele contexto (e até durante a formação do candle, por exemplo) que indiquem sinais para nossa operação, mesmo que essas evidencias não sejam verdadeiras.

Porém, muitos de nós não buscamos “invalidar” nossa primeira opção. Ou seja, quando queremos comprar, buscamos sinais de  compra e ignoramos qualquer indício de venda.

E geralmente, quando o movimento que não esperávamos ocorre, somos pegos de surpresa, pelo simples fato de não termos olhado por outro ponto de vista.

Além disso, sabendo desse “erro” do nosso cérebro, podemos nos prevenir e começar a olhar o movimento do mercado de vários pontos de vista diferentes, evitando alguns vieses e CIRCUITOS FECHADOS.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

A fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana

Entender nossos hábitos

Uma pausa para a reflexão

Como se tornar um trader mais paciente

 

Ser Trader: Lidando com o Sofrimento

Definitivamente, se tornar um trader não é para qualquer um. Muitos desistem no meio do caminho, por não aguentar a pressão nem as porradas que o mercado nos dá, mas será que é possível lidar com esse sofrimento todo?

Mas será que todo o sofrimento/dificuldade é ruim?

Como falei no post anterior, sobre HESITAÇÃO, ninguém gosta de sofrer, sentir dor (seja ela de qual tipo for), ou passar por alguma situação de dificuldade, o que é óbvio (com exceção dos sadomasoquistas rs).

Porém, na minha humilde opinião, em muitos dos casos temos que passar por essas fases ruins para evoluirmos.

Não adianta pensarmos que a vida, de uma forma geral, é um arco-iris com unicórnios o tempo todo. Todos temos altos e baixos, por que isso que nos move, de certa forma.

É praticamente impossível você permanecer em um mesmo estado emocional. Um conceito budista importante é que tudo é mutável, nada é fixo e permanente.

As dificuldades sempre vão aparecer, não importa o que você faça. Logo, você deve aprender com as dificuldades, aprender com o sofrimento… O máximo que pode fazer é torcer para que os problemas sejam os menores possíveis.

Encare os sofrimento, como um rito de passagem, ou um filtro, onde quem consegue superar e aprender com ele, consegue chegar do outro lado mais forte.

Mas sofrer é necessário?

Vou exemplificar da melhor maneira possível: Se uma pessoa quer perder peso e entrar em forma, ela vai precisar “sofrer” com a dieta e com os exercícios na academia. Vai deixar de comer os doces que mais gosta, vai suar, vai cansar, vai sentir dor… e nada disso é legal… 

Por isso, muitas pessoas desistem dos planos de emagrecer de começo de ano. Não aguentam o sofrimento e desistem. Elas são fracas? Não, somente perderam o foco no objetivo.

Se você quer evoluir, não vou mentir, vai ser doloroso, sofrido e difícil, pois como mostrei no post sobre AUTOSSABOTAGEM, seu cérebro quer te manter na zona de conforto, o que torna tudo mais pesado.

Quer ser um trader? Você vai perder dinheiro, você vai estudar e estar errado milhões de vezes, você vai se sentir um fracassado, vai pensar em desistir, vai sentir dor (tanto emocional, quanto físicas em alguns casos), você vai ser indisciplinado, vai querer ver o que não existe…

Se você aprender com todo o sofrimento, com todos os erros, você vai se tornar um trader e uma pessoa mais “forte”, sem sombra de dúvidas.

Ressignificando o sofrimento

Aprenda a ressignificar essas situações. Ao invés de reclamar quando levar um stop e “se conformar”, você pode começar a pensar se ali realmente era o melhor ponto para operar, no que precisa melhorar ou começar a identificar se é um erro recorrente…

Se não fizer as perguntas certas, não encontrará as resposta, logo não evoluirá, caindo num loop de erros.

E nesse loop as situações irão se repetir, ATÉ que ou você aprenda, evolua e passe para o próximo nivel, ou desista e vá fazer outra coisa. Esses loops continuarão a existir então é melhor ir se acostumando com eles.

Enquanto nada for feito, os mesmos erros continuarão a acontecer, as vezes até da mesma forma , por que você ainda não aprendeu o que deveria…

Equilíbrio

O importante é que se mantenha um certo equilíbrio, onde você tenha clareza para não se permitir ser dominado pela emoção do momento, seja pela felicidade (se tornando uma euforia) ou pela tristeza (se tornando uma depressão).

Por exemplo, se durante uma operação você fez um ótimo trade, que te deu um gain que nunca havia conseguido antes e você se deixa levar pela euforia do momento, você pode começar a ignorar o lado racional e cometer um erro grave na próxima operação. Além do fato de criar uma memória e querer aquele resultado novamente numa próxima operação.

Ou se você se deixar levar pelos prejuízos anteriores e ficar com medo de entrar em outras operações, mesmo com o operacional GRITANDO, você vai perder oportunidades e o pior vai ser o sentimento que ficar quando você ver que a operação teria te dado lucro.

Mantendo-se em equilíbrio, você consegue voltar ao seu estado normal, mantendo a clareza de pensamento e o foco nas operações, sem criar expectativas nem preconceitos.

Um bom jeito de começar, é dando uma olhada nesse post AQUI.


Curtiu o post? Deixa aí nos comentários!

Aproveito para recomendar a leitura do livro A sutil arte de ligar o F*da-se (Clica aqui para ver), pois ele aborda esse tema de forma mais aprofundada… Vou fazer um resumo dele aqui em breve.

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Por que hesitamos?!

Aprendendo a usar o Stop

Riscos e Retorno

Que tipo de trader eu sou?!

Importância das Metas

Importância das Metas pt2