Escolha uma Página

Ser Trader: Mantenha-se no Ritmo

Não estou falando do Ragatanga não! Vejo muita gente “tentando” falar sobre psicologia e consistência, mas nunca vi ninguém falar em ritmo. E isso é de extrema importância para nós, então já pega a visão, meu consagrado: Mantenha-se no Ritmo.

Como assim, Ritmo?!

Resultado de imagem para ritmo definição

Ritmo não só tem a ver com música, apesar de ser mais facil notar quando ela sai do tom ou da melodia. Se você parar para prestar atenção ao seu redor, a vida em si possui ritmo.

Seu coração bate num ritmo. Seu sangue circula em um ritmo. Sua respiração… E por aí vai.

E uma coisa muito importante para se chegar a consistência, seja no que for, é criar e manter-se em um ritmo constante.

Criando seu próprio jogo (ou ritmo)

Já ouviram essa expressão no mercado não é?! “Entenda qual é o seu jogo” e coisa e tal.

Esse “jogo” pode ser traduzido como ritmo também. O seu ritmo no mercado, vai levar em consideração sua estrutura psicológica, seu capital, seu modus operandi dentro do mercado, seu horário de atuação, enfim, TUDO!

Ao criar esse ritmo de trabalho, e se manter nele, você começará a desenvolver uma sensibilidade, somada ao seu autoconhecimento, que te leva para outro nível.

Quando se tem um ritmo, ele mesmo impõe uma certa disciplina e rotina, e quando algo não esta legal, seja com você, seja com o mercado, esse ritmo se perde. Automaticamente você percebe essa quebra (assim como uma musica perdeu o ritmo) que algo não está legal.

Essa sensibilidade muita das vezes é necessária, seja para sair (ou não entrar) em alguma operação, de avaliar o mercado por outro ângulo, quiçá, não operar naquele dia (esse ultimo acontece com frequência comigo).

Resultado de imagem para Whiplash gif

Manter-se no Ritmo é tudo!

Se ainda não deu um estalo na sua mente, vou “forçar” um agora.

Com uma única palavra (ritmo) eu resumi os conceitos de Disciplina, Consistência e Feeling de mercado!

Comece a observar as coisas ao seu redor. Ganha uma partida de futebol, o time que “impõe” seu ritmo sobre o outro.

Ganha-se uma luta, o lutador que consegue impor seu ritmo ou quebrar o ritmo do adversário.

Torna-se um Trader consistênte, o trader que mantém seu Ritmo constante no mercado.

Aqui vale uma observação importante: Quanto mais você se observar, e compreender seu próprio ritmo, mais fácil será para você, a hora certa de aumentá-lo ou a necessidade de diminuí-lo.

Então, Keep Rockin’!

Resultado de imagem para Whiplash gif

Ainda em tempo: Os Gifs são de um filme que RECOMENDO PRA CAR$#@$ para assistirem, chamado Wiplash. Muito bom pra nós que somos traders.

Se achou estranho, olha esse post sobre OUTRAS FONTES DE APRENDIZADO.

Link do filme na Netflix: Wiplash – Em busca da perfeição

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Ciclos de Mudanças

A pressa é inimiga da Consistência

Outras fontes de aprendizado

Vamos falar de Gerenciamento…

Minha visão sobre o Trader

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

 

Biblioteca do Trader: A Lógica do Cisne Negro

Primeira Quinta do mês é dia de Biblioteca do Trader, e hoje meus amigos, trago um livro que simplesmente impactou muito minha maneira de ver a vida de uma forma geral: A Lógica do Cisne Negro, do autor Nassim Nicholas Taleb.

Nota: Eu iria trazer um resumo de um outro livro, porém, esse acabou se tornando mais “importante” na fila.

Então vamos lá!

A Lógica do Cisne Negro

Resultado de imagem para a lógica do cisne negro

Possuo muitos livros bons. Não tenho uma biblioteca gigante, mas uma quantidade boa de livros. E de todos os livros que eu tenho, esse ganhou um  lugar de destaque.

Possui uma leitura fácil, porém requer um conhecimento prévio de alguns conceitos matemáticos (coisas que você aprende ao ler O Andar do Bêbado). É necessário ter esses conceitos para que seja mais fácil para o autor meio que destruí-los e te mostrar como as coisas funcionam.

O assunto principal do livro é sobre o efeito da aleatoriedade em todas as áreas e, principalmente, como nós lidamos com ela. (se você acha que entende, só por que aprendeu na escola, está muito enganado)

Mas o que diabos é um Cisne Negro?

Cisne Negro foi o nome dado pelo autor para eventos que ocorrem, de forma totalmente inesperada e que causa um grande impacto. Em geral, depois de ocorrido, vão existir várias explicações mostrando como esse fato era previsível.

Exemplos atuais de Cisnes Negros são: Moedas Virtuais, Crise Políticas, Crises Financeiras e etc.

Dois mundos diferentes: Mediocristão e Extremistão

O autor nos mostra logo de cara dois mundos essencialmente diferentes entre si.

O primeiro é o Mediocristão, onde as pessoas ACHAM que estão. Onde o impossível existe. Onde os eventos de grande impacto, por possuírem poucas chances de ocorrer, são ignoradas.

É um lugar onde, como o autor mostra, é regido pela Curva em forma de sino.

Já o Extremistão, é onde nós vivemos. Onde eventos de grandes magnitudes ocorrem, mesmo possuindo poucas probabilidades. E esses eventos mudam tudo. Um lugar onde o impossível não existe

O conceito é mais complexo do que isso, porém, não teríamos espaço aqui (infelizmente)

Como nós tratamos as probabilidades

Nesse livro, o autor nos demostra como as probabilidades que aprendemos na escola, não se aplica na vida real.

Um exemplo, é o famoso jogo de moedas em que você possui 50% de chances de dar cara ou coroa. Se em 99 jogadas a moeda só deu cara, qual a probabilidade de ela dar coroa na 100º?

Pelo que aprendemos na escola a resposta sera 50%, certo? Mas na vida real não é…

Na vida real, assumimos que existe algo errado com esse moeda, e a probabilidade real seria muito maior de 50% dar cara do que coroa.

Na teoria dos jogos que aprendemos na escola, não são levados em conta outros fatores externos, que existem ao nosso redor, e que influenciam diretamente as probabilidades finais.

Logo, a melhor aproximação de probabilidades reais é a aplicação dos conceitos de fractais de Mandelbrot. Pois, as probabilidades aplicadas são escaláveis.

Empirismo e Ceticismo

Algo muito importante que é tratado no livro é justamente a “quebra” da teoria. Muita gente aprende teorias (trazendo para o mercado, aprendemos os setups, teoria de Dow, Elliot, Fibonacci entre outros), porém muitos não observam o mundo ao seu redor para ver se a teoria se aplica de verdade.

A maioria quer que o mundo se encaixe na teoria aprendida numa sala de aula, porém esquecem que fora da sala de aula é um lugar totalmente diferente.

Logo, o autor mostra o por que devemos ser céticos a teorias já estabelecidas e, a partir das nossas observações e experiencias empíricas, aprendermos como as coisas ao nosso redor funcionam.

Sendo mais simples: O autor pede que partamos da prática para a teoria e não o contrário. Que observemos o mundo ao nosso redor e SOMENTE DEPOIS procuramos alguma teoria.

A necessidade de justificativa

Outro ponto importante do livro, é sua demonstração a respeito de algumas falhas inerente a nós, humanos.

A necessidade de contarmos histórias para justificar os eventos passados, tornando assim o que não tem explicação, em algo simples. Como exemplo, uma movimentação forte na bolsa, logo ganha uma explicação, quase vinda do além, em algum site ou gerada por nós mesmos.

O autor também nos mostra que nós cometemos o erro de achar que sabemos mais do que outras pessoas. Nos julgamos melhores e superestimamos o que sabemos. Com isso, cometemos erros de análise com bastante frequência.

O quanto você não sabe é tão importante quanto o que você sabe

Uma coisa que me impactou bastante no livro, juntamente com outros conceitos, foi o fato de medirmos o quanto sabemos algo através do quanto não conhecemos o resto das coisas. De certa forma, nunca saberemos muito e por isso devemos continuar a aprender.

Ele demonstra isso, utilizando uma biblioteca com muitos livros, onde o que mais importa é o conhecimento contido dentro dos livros não lidos. Pois neles podem haver mais perguntas…

Conclusão

Resultado de imagem para mind explosion gif

Esse foi o efeito que esse livro causou em mim!

Esse livro me mostrou que ninguém pode prever o que vai acontecer no futuro. Nem os “especialistas” conseguem. (se duvida, utilize a previsão dos analistas e meça quantas vezes eles erraram e compare com quantas vezes acertaram)

Me mostrou que olhar para o que já ocorreu, não vai ajudar em nada para o que vai acontecer.

Aprendi que não preciso ficar buscando justificativa para tudo o que ocorre ao meu redor, conectando coisas que muita das vezes nada tem a ver com o ocorrido.

Aprendi a focar no que esta ocorrendo de mudanças agora, a ficar atento aos eventos que podem mudar tudo, seja na minha operação, seja no meu dia, seja na minha vida…

Nota: Só para constar, o autor foi operador de Derivativos da Bolsa de Nova York, o que já conta como um motivo a mais para ler esse livro!

Posts baseados nesse livro

Falácia de Ida e volta

Problema de Narrativa

Links para comprar o livro:

A Lógica do Cisne Negro – Saraiva

A Lógica do Cisne Negro – Livraria Cultura

A Lógica do Cisne Negro – Amazon

Outros Posts sobre a Biblioteca do Trader:

Maestria

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

O Andar do Bêbado

Trading in the Zone

Motivacional: O porque de eu ser F#$@!

Eu já estava pensando nesse post a um tempo, e queria tentar escrevê-lo sem o uso de palavrões, mas realmente não teve como.

Antes de mais nada, eu já aviso que EU SOU MUITO FODA e vou fazer você admitir isso quando terminar de ler o post. Duvida? Então lê até o final…

Depois não diga q eu não avisei…

O porque de eu ser FODA!

Eu sou FODA, porque eu me dedico 110% para alcançar meus objetivos!

Eu sou FODA porque eu opero utilizando a razão e disciplina!

Eu sou FODA, porque eu não deixo a ansiedade e o medo me atrapalharem!

Eu sou FODA, porque quanto mais eu me conheço, melhor eu fico!

Eu sou FODA, porque eu sempre aprendo com os meus erros (e o erro dos outros também)!

Eu sou FODA porque a cada queda que tenho eu me levanto mais forte!

Eu sou FODA, porque eu sigo fielmente a minha estratégia, respeitando meus limites e alvos!

Eu sou FODA, porque a minha leitura do mercado melhora a cada dia!

Eu sou FODA, porque eu me torno 1% melhor a cada pregão

Eu sou FODA, porque eu aprendo algo novo a cada operação, seja sobre o mercado, seja sobre mim mesmo!

Eu sou FODA, porque eu levo o mercado a sério, como uma profissão!

Eu sou FODA, porque eu assumo as responsabilidades de todas as operações!

Eu sou FODA, porque tudo o que eu QUERO, eu POSSO fazer e MEREÇO colher os frutos das minhas ações!

Eu sou FODA, porque eu tenho a fé inabalável e sei que vou conseguir vencer!

Eu sou FODA, porque eu sou a porra de um Trader FODA!

Achou um post babaca e bem egocêntrico da minha parte? Pois bem, releia o post, em voz alta (de preferencia de frente a um espelho) e ouça a sua própria voz, repetindo todas essas frases.

Preste bastante atenção no som das palavras que você repetiu. Agora, mesmo que internamente,com aquele sorrisinho de canto, você sabe por que EU sou foda…

Resultado de imagem para eu sou foda

Curtiu esse? Dá uma olhada em outros posts motivacionais:

Saia da P@#$ da zona de conforto

As duas águias do Rei

Meça sua evolução

Uma carta vinda de um futuro próximo

Ser Trader: Ciclos de Mudanças

 

Quem acompanha o blog desde os primórdios, já leu um post chamado APERFEIÇOAMENTO DE UM TRADER, onde eu escrevi sobre algumas coisas que acontecem, interna e externamente, quando nós queremos nos tornar traders de verdade. Chamo isso de Ciclos de Mudanças.

Então, no post de hoje, eu vou falar um pouco mais sobre isso, com base na minha experiência pessoal de mudança, que tem ocorrido nesses últimos meses.

Antes de melhorar, tudo piora…

No post sobre Ajuda aos Traders que escrevi, contei um pouco da minha experiência com o processo de coach que tive, processo esse que me ajudou muito nessas mudanças todas.

Eu estava no pior momento possível: Vinha de meses consecutivos de perdas, e naquele mês específico, não tinha fechado um dia positivo. Minha mente já estava nas últimas, implorando para que eu desistisse do mercado.

Pessoas ao meu redor, as quais eu esperava algum apoio, nem se quer ligavam para isso. Só então eu percebi que estava sozinho nessa.

Sempre fui um cara orgulhoso (e as vezes arrogante), sempre negando ajuda e batendo no peito dizendo que conseguiria sozinho. Porém, quando cheguei nesse nível, percebendo que não tinha como eu sair sozinho, meu orgulho caiu e eu pedi ajuda (e de longe, foi a melhor decisão da minha vida!)

O resto, eu já expliquei no post… Então vou continuar, dando uma completada nele a partir de agora…

Desperte!

Imagem relacionada

Logo no começo desse processo de mudança, eu descobri o que estava me fazendo cometer todos os erros nesse tempo todo. Foi como se tivessem tirado uma venda dos meus olhos, e com isso eu consegui enxergar com muito mais clareza.

Comecei a prestar atenção mais em mim e em meus pensamentos, e algo engraçado aconteceu: Eu conseguia enxergar todas as outras coisas que me causavam problemas, tanto no mercado quanto na vida pessoal. Trouxe esses problemas, que antes ficavam num canto escuro, para a luz onde pude corrigi-los e aprender com eles.

Nessa primeira fase de aprendizado, eu comecei a mudar minha visão sobre mim mesmo. Uma visão na qual, eu mesmo me julgava como não merecedor das coisas, de que não iria dar certo.

Quando damos nomes aos nossos demônios internos, fica muito mais fácil lidar com eles. E foi exatamente isso que eu fiz. Identifiquei cada um deles e aprendi a lidar com todos. E esse foi o primeiro ciclo (menor) de mudança.

“Um problema do passado não resolvido, sempre voltar para morder a sua bunda”

Essa era uma frase que um amigo meu sempre me dizia, e que no fim das contas, é a mais pura verdade.

Lidando com todos os meus problemas internos, mudando minha visão sobre mim mesmo, eu comecei a perceber outras coisas ao meu redor.

Coisas relacionadas ao mercado e a como eu reagia a ele. Sinceramente, nunca fui muito de passar horas e horas estudando loucamente. Na verdade até hoje eu não sou.

Mas por essa “falta de vontade” eu deixei de aprender muita coisa. E isso era um problema antigo. Procrastinar estudos por outros motivos era muito fácil. Ainda é, muito fácil.

Até o momento em que percebi que pela falta de dedicação e estudo (além de um esforçosinho) eu estava fazendo besteira no mercado, vendo o que não existia e complicando demais meu operacional.

E olha que eu me aprofundei muito nele, de verdade! E então, descobri que minha mente era capaz de me sabotar se eu não prestasse a devida atenção.

Aprendi que se eu deixasse, minha mente (ainda não tão treinada) poderia me “destruir” no mercado, não me deixando identificar as oportunidades reais e me fazendo entrar nos lugares errados.

Quando trouxe isso a luz da consciência, automaticamente meu lado racional identificou os motivos pelos quais eu me sabotava e eu fiquei muito mais esperto! Quando minha mente inconsciente tentava, eu já estava vacinado. Esse foi meu segundo ciclo (menor) de mudança.

Aprendendo a ter foco…

Já sabendo o que procurar dentro da minha cabeça e com a AUTOSSABOTAGEM sob controle, meu operacional deu uma melhorada nível hard! Isso num pequeno espaço de tempo!

Parecia bruxaria, mas quanto mais eu focava em mim, mais meu operacional melhorava, minha leitura de mercado melhorava e eu me tornava um trader melhor.

Me aprofundei mais em mim mesmo, descobrindo meus pontos fortes e como eles me ajudam no mercado (e na vida). E vou dizer para vocês, é como ganhar superpoderes!

Tudo, absolutamente tudo, fez sentido. Até coisas de antes do mercado fizeram sentido pra mim.

Quando isso ocorreu, eu descobri o motivo pelo qual eu faço algumas coisas, o por que de outras me irritarem profundamente… Eu conseguia ver além do óbvio.

De certa forma, eu comecei a ficar mais na minha, mais introspectivo. comecei a me afastar um pouco dos grupos que participava, pois eu acabava cobrando dos outros as mesmas coisas que eu cobrava de mim mesmo.

O principal para mim, foi parar de me comparar com outras pessoas, entendendo que cada um tem seu tempo de amadurecimento. Eu não posso forçar isso, nem em mim nem em ninguém.

Sendo assim, comecei a perceber quem realmente estava me ajudando e quem estava se tornando um “peso”, drenando energia… E fui me afastando mais.

Comecei a me dar mais valor e fazer as coisas que eu gosto, sem se importar com os outros. Com isso, comecei a sair da minha zona de conforto, e esse foi meu terceiro ciclo (menor) de mudança.

E agora, o céu é o limite!

E agora, nesse exato momento em que eu escrevo (e posto) esse texto eu acabei de fechar mais um ciclo de mudança. Sendo esse o quarto ciclo menor, que junto com os outros, formam um grande ciclo de mudança na minha vida.

Apesar de tudo isso que eu contei antes, eu não me “sentia” como um Trader. Para mim, eu achava que só seria um trader de verdade quando eu fizesse MUITO dinheiro em uma ordem, quando eu operasse muitos contratos ou muitas ações…

Porém, com todas essas pequenas mudanças, eu percebi as coisas ao meu redor de forma diferentes. Comecei a fechar meses positivos, tirei dinheiro do mercado para poder pagar as contas e para me divertir.

Eu realmente vi que eu sou um trader, e que eu sou F#$@!

Vi que não tenho limites, descobri que eu posso fazer o que eu quiser, que eu posso ir além!

Agora, eu estou aprendendo a voar e que ninguém pode me impedir disso!

Resultado de imagem para horizonte

Eu já estava com esse post na cabeça há algum tempo, e não encontrei uma outra maneira de escrevê-lo sem que eu me usasse como exemplo.

Ainda não sou um cara grande no mercado, com uma história de superação incrível e tal, mas espero que tudo o que eu escrevi, possa servir de forma positiva a você.

Pode parecer clichê, mas: Acredite, de verdade, em você!

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

A pressa é inimiga da Consistência

Outras fontes de aprendizado

Vamos falar de Gerenciamento…

Minha visão sobre o Trader

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

 

 

Ser Trader: A pressa é inimiga da consistência

Sempre me inspiro para escrever aqui em coisas que acontecem (ou aconteceram) comigo e em situações que eu vejo que ocorrem com outras pessoas. Essa semana, eu vi uma dessas situações que me fez refletir e concluir que “A pressa é inimiga da consistência”.

Lucros?! Quero para ontem…

Desde crianças, criamos um vínculo muito forte com relação a dinheiro. Associamos causas e efeito ao possuir ou não ele. De certa forma, essa relação pode moldar nossa personalidade e mentalidade no futuro.

Quando crianças, ter dinheiro significa poder comprar mais doces, ter mais brinquedos, e na falta dele, ficar só na vontade e dependente da boa vontade dos outros.

Então, quando você cresce e começa a ter uma fonte recorrente de dinheiro, você começa a ver o mundo sob óticas diferentes. Se você teve uma infância “sem escassez“, terá uma visão talvez, um pouco mais desapegada. Já se houver “escassez“, talvez se apegará mais a ele. (aqui entram CRENÇAS LIMITANTES)

E então, entramos no mercado com esse apego ao dinheiro, que nos influencia na tomada de decisão, pois começamos a ATRIBUIR CARGA EMOCIONAL as nossas operações e sentimos medo de perder o dinheiro.

Resultado de imagem para nervosismo

É LOSS DE NOVO!

Aquele sentimento de recuperar…

Devido a essa carga emocional, esse apego ao dinheiro, gera em nós aquele sentimento de querer recuperar o que perdeu. Muita das vezes agimos por ímpeto e sem pensar, deixando o medo se transformar em raiva, afetando nosso sistema de tomada de decisão.

Nessa hora, entramos no modo “Fábio A. Trader” (peguem a referencia!) e metemos o louco, fazendo merda atrás de merda no mercado, na tentativa de “recuperar” o dinheiro. (Um nome chique pra isso é AUTOSSABOTAGEM)

Trabalhando todos esses anos nessa industria vital eu aprendi algo valioso: Não existe recuperar no mercado. O que existe é dinheiro novo.

“Mas eu pago as contas com o que?!”

Resultado de imagem para ansiedade

E agora.. meu financeiro…

Eu sempre falo com as pessoas que, ao entrar na bolsa, pare de pensar em termos financeiros. Literalmente esquecer que o dinheiro existe. A maioria tem essa dificuldade de dissociar as coisas, afinal estão na bolsa para ganhar dinheiro.

Quando eu falo para esquecer o dinheiro, perguntam logo “mas com o que eu vou pagar as minhas contas?!”. Pois bem, se você trabalha em uma empresa, por exemplo, não vai ficar todo santo dia olhando as coisas que você faz, computando suas horas de trabalho para saber o salário do final do mês, certo?!

Você não fica pensando em: “Hoje trabalhei mais 10 horas, então ganhei hoje X reais…”. Quando se pensa em dinheiro, se pensa no resultado final do mês. E advinha quem vai mais longe em termos de trabalho? Justamente os que não pensam no salário e focam no trabalho executado.

Geralmente, quem foca no trabalho que esta executando aprende e evolui mais do que o colega que está pensando no dinheiro. O primeiro consegue ver oportunidades de aprendizado, mesmo com uma remuneração mais baixa, do que o outro.

E quando esse primeiro é promovido, ou ele deu “sorte”, ou puxou o saco do chefe…

Entendam: Não digo que o dinheiro não é importante. De fato é. Mas você não deve pensar nele durante suas operações e nem fora delas. Foque nas suas operações e seus respectivos resultados.

A pergunta de 1 milhão:

Me responda com sinceridade: O que te faz ganhar dinheiro no mercado?

Quando não nos dissociamos desse “apego” ao dinheiro, o tratamos como algo que se eu perder não voltará mais. Isso é natural do ser humano, achando que uma situação é eterna (até que ela mude…)

E quando entramos na espiral da morte, nosso cérebro entra em modo de sobrevivência e tomamos decisões por emoção.

O que muita das vezes significa aumentar a mão pra recuperar o prejuízo, ver operações onde não existe, fazer mé(r)dio, se desesperar para que, no final de tudo, se quebre a conta (ou tenha um prejuízo monstro).

Quando não temos autocontrole, a ansiedade e o medo de perder tomam conta, e fazemos operações onde não devemos. O sentimento de derrota é maior ainda ,quando sabemos onde temos que fazer a operação e fazemos errado, antecipando a entrada e tomando Loss…

Logo, a resposta para a pergunta é simples: Acertar a operação e ter disciplina.

Você não ganha dinheiro com uma quantidade de contratos por si só. Independente dela, você ainda precisa acertar a operação.Seja com 1 contrato, ou 10000.

Se você não tem disciplina para manter um numero pequeno de contratos, por que você vai aumentar sua mão?

Nesse quesito sou bem radical: Ou desenvolve sua disciplina e autocontrole, ou cai fora do mercado, por que não é pra você…

Resultado de imagem para perda

To perdendo direto e não sei o que eu faço…

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Outras fontes de aprendizado

Vamos falar de Gerenciamento…

Minha visão sobre o Trader

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

 

 

 

Ser Trader: Outras fontes de aprendizado

Não sei vocês, mas de vez em quando, eu me pego aprendendo coisas de lugares onde eu não esperava, e fico surpreso! Então, no post de hoje vou falar de outras fontes de aprendizado e o que eu aprendi com elas.

Trader 24h por dia

Resultado de imagem para trader da bolsa de valores

Como ja deixei claro no post SOBRE MINHA VISÃO SOBRE O TRADER, nossa profissão requer que sejamos traders o tempo todo.

Logo, temos que estar atentos a todas as oportunidades que temos para poder aprender algo que nos seja útil, mesmo nas horas de descanso.

Uma coisa que eu sempre pratiquei, por ter pouco tempo para lazer, foi de aplicar o conceito de otimização de tempo. Então, sempre que eu tinha um tempinho disponível, buscava preencher com algo que me divertisse e me ensinasse algo ao mesmo tempo.

Com essas prática, acabei desenvolvendo essa seleção por conteúdos interessantes e que de certa forma me ajudem no mercado.

Sim, você pode aprender sobre o mercado assistindo ao Masterchef!

Resultado de imagem para Masterchef brasil gif

Eu não sou muito de assistir TV, porém esse é um programa que sempre paro para assistir. E não são pelas receitas.

A primeira coisa que me chamou a atenção, foi que todos os participantes, possuem técnicas e habilidades diferentes uns dos outros, e estão ali competindo para saber quem é o melhor da temporada.

E por mais que possuam técnicas e habilidades, os competidores trabalham sob pressão dos jurados e a pressão psicológica de não ser eliminado.

Quando você começa a acompanhar, é possível perceber as alterações na mente deles que fazem com que errem sua estratégia e acabem fazendo com que o resultado final, não seja o esperado.

Por melhores que sejam, o que define quem continua é o psicológico. Ele define quem vai mais longe, acima da técnica e da habilidade.

Nem parece com os traders no mercado, não é?!

Sim, você aprende sobre o mercado assistindo Netflix!

Não, não estou falando de Billions!

Resultado de imagem para la casa de papel

Estou falando de La Casa de Papel! Uma aula, em série, sobre como o psicológico e as reações emocionais ferram com os melhores dos planos.

Para quem assistiu, ja deve ter entendido o que eu estou falando.

Essa série mostra que por mais que você possua um plano perfeito, totalmente pensado e calculado, na hora da execução, se não houver um controle do emocional e um bom gerenciamento, seu plano vai pro saco…

Por mais que você possua um plano B, C ou D. Se não tiver paciência e disciplina, de nada adianta o planejamento.

Nem parece com os Traders no mercado, não é?

Outras fontes de aprendizado.

Dei somente dois exemplos, mais atuais, sobre outros lugares que é possível extrair aprendizado. Assim, você não fica “preso” a formas convencionais como cursos, palestras e livros técnicos.

O mais importante é saber como olhar as coisas ao seu redor. Você pode extrair conhecimentos de livros que nada tem a ver com mercado, séries, filmes e até jogos de video game!

O modo como você vê é que vai definir isso. Pode parecer besteira, ou achar que são assuntos que não conversam, porém, se olhar bem de perto, vai ver que pode aprender coisas uteis de lugares que nem imagina (e que são anos-luz de distância do mercado).

Se esse post deu um estalo na sua cabeça do tipo: “Nunca tinha percebido isso antes”, meu objetivo foi concluído!

Nota: Para quem ainda não assistiu, procurem na Netflix um filme chamado Wiplash. Aplicando uma visão de mercado, vão ver uma jornada de um trader, do inicio ao fim…

Agora diz aí, você já aprendeu algo que levou para o mercado de algum filme, serie, jogo, livros de ficcção…?!

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Vamos falar de Gerenciamento…

Minha visão sobre o Trader

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

 

 

 

Ser Trader: Vamos falar de Gerenciamento…

O post de hoje foi inspirado em uma conversa que eu tive com meu amigo e leitor do blog João Paulo. Então, no post de hoje vamos falar sobre gerenciamento…

Um assunto un tanto quanto polêmico… Mais polêmico do que mamilos! Já estava devendo um post desse a muito tempo!

Antes de mais nada, bora planejar?!

Resultado de imagem para planejamento

Antes de mais nada, antes de abrir a plataforma para operar, é NECESSÁRIO (e pode pôr mais enfase aqui) ter um planejamento para se operar.

Existem várias formas de se fazer isso e você encontra isso aos montes na internet. Minha intenção aqui, não é mostrar “a melhor forma de fazer isso“, até por que é uma coisa muito pessoal.

Existe uma estrutura mínima para que se faça um bom planejamento, e nada te impede de melhorá-lo no futuro. De forma simples responda as seguintes perguntas:

  • Quanto do meu capital total estou disposto a arriscar?
  • Quanto de perda (financeira) máxima eu consigo aguentar por dia?
  • Quantas operações estou disposto a fazer no dia?
  • Qual a minha meta?
  • Qual ativo eu vou Operar?
  • Quantos contratos/lotes de ação eu vou operar?

Respondendo essas perguntas, você já vai ver que terá um planejamento a seguir durante as operações.

Mas, pra que eu preciso disso? Então, você vai descobrir ao longo do post.

Planejamento é diferente de gerenciamento.

Uma frase muito comum no mercado é “Plan the trade. Trade the plan” (Planeje o trade. Trade o plano). Porém, um erro muito comum é não seguir o planejamento.

Seria por falta de disciplina? Também. Mas o principal é a falta de noção entre planejamento e gerenciamento.

Planejar uma operação no mercado, é fácil. É a parte mais fácil de todas na verdade. Fácil por que não precisa estar de cara para um gráfico para fazer isso.

Gerenciar o plano, aí é onde o bicho pega. Por que ali, na hora do mercado, milhões de coisas estão acontecendo: sua tela está piscando, dinheiro se movimentando, emoções surgindo, telefone tocando, cachorro latindo, gol da Alemanha…

Gerenciar requer mais frieza do que planejar. E é aí que muitos falham.

Muitos não conseguem gerenciar as próprias emoções e por conta disso, fogem completamente do que planejaram de forma racional… E o resultado, já sabem…

Resultado de imagem para gerenciamento

Para entender melhor…

Vocês lembra dos dois posts sobre METAS que eu fiz aqui no blog a um tempo atrás? Então, no segundo post, eu mostrei uma tabela com possibilidades e probabilidades de cenários.

Em um outro post sobre APRENDENDO A USAR O STOP, eu mostrei algumas coisas que ocorrem na nossa mente ao levar o stop.

Então a partir de agora, eu vou “demonstrar” um pouco do que pode acontecer com a cabeça de um trader, utilizando os dois conceitos mostrados nesses posts anteriores.

Analisando os cenários possíveis

Para ficar mais claro, utilizaremos um exemplo, imaginando aqui um planejamento simples, baseado nas perguntas lá do início do post.

Nosso gerenciamento vai ser o seguinte:

  • Nosso capital inicial vai ser de 10% do total
  • O limite máximo de perda vai ser 60 reais por dia
  • Farei 3 operações por dia no máximo
  • Meta de 100 reais por dia
  • Ativo escolhido foi o WIN
  • Quantidade de contratos 1
Mapeando os cenários:

Então vamos utilizar matemática básica aqui:

Vou operar 1 contrato do Mini índice, ou seja cada ponto equivale a R$ 0,20

Meu limite máximo de perda vai ser de 300 pts (60/0,2)

Farei 3 operações por dia (Stop de 100 pts: 300 pts/3 operações)

Meta de 500 pts (100/ 0,2)

Logo, meus cenários possíveis serão:

Operação 1 Operação 2 Operação 3
PERDA PERDA PERDA
PERDA PERDA GANHO
PERDA GANHO PERDA
PERDA GANHO GANHO
GANHO PERDA PERDA
GANHO PERDA GANHO
GANHO GANHO PERDA
GANHO GANHO GANHO

Existem outros fatores que irão impactar esses resultados, mas para não complicar (mais ainda), vou tratar como probabilidades simples.

99% de razão, mas aquele 1%…

Tudo o que escrevi acima, é uma forma totalmente racional de analisar as possibilidades e probabilidades dos cenários possíveis para o seu dia a dia no mercado, utilizando o gerenciamento que dei de exemplo.

MAS sempre falta uma coisa, que muitos não consideram (na verdade, ignoram) é o gerenciamento emocional. Já abordei ele em outro post sobre FUNCIONAMENTO DA NOSSA MENTE, então não vou entrar muito em detalhes.

Então, mesmo sabendo das possibilidades de cenários, você começa o dia e toma um loss. Sua cabeça já pira logo cedo, por que você começa o dia perdendo dinheiro.

Mas esquece que está dentro do seu cenário de possibilidades, e a partir daí começa a fazer besteira no mercado. Entra onde não deve, faz trade que não existe… Deixa de gerenciar o plano que você traçou friamente!

O mesmo vale para o cenário em que você começa ganhando. Pode ocorrer de você ficar com excesso de confiança e fazer besteira  depois.

O que de fato vai influenciar aquelas possibilidades listadas, dentro do seu planejamento, será sua capacidade de gerenciar o seu emocional, para que ele não afete sua tomada de decisão e sua capacidade de gerenciar seu risco e seu financeiro.

Fazendo seu planejamento de forma correta, identificando as possibilidades e gerenciando seus riscos, financeiro e principalmente suas emoções, você consegue encontrar as melhores oportunidades no mercado, independente da técnica.

Aplicando corretamente, consegue diminuir seus valores de perda máxima, aumentar suas metas e sua quantidade de dinheiro aplicado ao risco.

Mas tudo isso só é possível, se você se empenhar e ter a disciplina de seguir o planejamento através do seu gerenciamento.

E não adianta tentar quebrar, burlar e mentir. Você não tem chefe pra culpar. Ninguém impõe isso a você. Se você for negligente, estará sendo negligente a você mesmo.

Resultado de imagem para trader bolsa de valores

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Minha visão sobre o Trader

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

 

 

 

Ser Trader: Minha visão sobre o Trader

Dando uma certa “continuidade” ao post UM BREVE GUIA PARA INICIANTES, hoje gostaria de mostrar um pouco da minha visão sobre o Trader, tanto no pessoal, como no profissional.. (essa fera aí, bicho! Eu sei que leu até aqui com a voz do Faustão, não adianta mentir!)

Diferenças entre um trabalho “Regular” e ser um trader

Imagem relacionadaEm um trabalho “regular”, você possui horários de entrada e saída, um chefe e colegas de trabalho, todos trabalhando para ganhar um salário no final do mês e dando lucro a empresa onde trabalham.

De forma geral, muita gente não gosta do trabalho que tem. Se sentem infelizes e buscam sempre algo diferente para melhorar.

Seja fazendo uma faculdade, uma especialização, um intercâmbio, o que seja, na esperança de que com aquilo, sua vida profissional melhore.

Já um trader, não possui horário definido por ninguém (que não seja ele mesmo), não possui um chefe (ele é o próprio chefe), e geralmente seus colegas de trabalho, fazem seus respectivos trabalhos de forma individual e o lucro é dele, todo dele.

De forma geral, quem é trader, não quer outra vida! E sempre buscam se desafiar mais, para ir além do que foi antes. Ganhar dinheiro torna-se algum comum. E de certa forma, o estilo de vida dele é totalmente diferente de quem trabalha de forma “regular”.

Com grandes poderes, vem grandes responsabilidades…

Muita gente que chega no mercado, sem saber nada sobre ele, vê alguns caras na internet mostrando um padrão de vida elevado, dizendo que conseguiu aquilo através do mercado. Até aí tudo bem.

Complica quando o cara fala que é fácil viver do mercado.

Como já mostrado aqui no blog, viver do mercado não é TÃO FÁCIL assim. Um trader tem um peso enorme nas costas, pois toda a responsabilidade é dele.

Não tem um salário certinho todo mês na conta dele. Ele precisa se virar no mês com suas operações para poder ganhar seu trocado. Se tiver prejuízo, as contas vem do mesmo jeito. E aí?! Como faz?!

Para se tornar um trader de verdade, você precisa assumir toda essa responsabilidade. Ela é toda sua! Deu certo? Parabéns a você! Deu errado? Parabéns a você!

Tá pronto pra assumir essa responsabilidade?!

Resultado de imagem para vida de trader

Nem tudo são flores…

Com essa responsabilidade, você vai ter dias horríveis! É sério!

Dias em que você vai se sentir derrotado, um merda, que você não serve pra isso. Que nada adianta se esforçar e estudar.

Assim como em qualquer profissão, você terá dias ruins. Porém, sendo um Trader, você não tem um chefe para culpar ou um colega de trabalho que te atrapalhou.

O prejuízo que você teve é todo seu.

Em outras profissões você consegue dar o famoso “migué”, mas não no mercado. Sua operação e conta na corretora estarão lá pra te lembrar sempre que você errou…

Tá pronto pra assumir seus erros?

Resultado de imagem para vida de trader

Gosta de sofrer?!

Tudo isso que eu mencionei antes, serve como um filtro natural. Levo isso para minha vida.

Não adianta você querer muito uma coisa e não se esforçar por ela, não lutar (de verdade!) por ela.

Todo esse peso que o mercado impõe em um trader, toda a pressão psicológica, serve como uma peneira para que fiquem, literalmente, os que se adaptaram a ele.

Independente de técnica, ou ativo, o mercado requer um “padrão” de mentalidade. Requer pessoas com um diferencial, não no currículo, mas onde realmente importa.

O mercado não se importa se você é engenheiro, físico nuclear, da NASA, tenha um premio Novbel ou o que for. Ele quer saber se você aguenta o tranco. Se o seu psicológico é forte o suficiente pra aguentar as porradas que ele vai dar.

Se você vai aguentar enquanto apanha, mesmo caído.

Tá pronto pra apanhar muito do mercado?

Resultado de imagem para vida de trader

Seja a P@#$% de um Trader!

Então, depois de umas verdades sobre a profissão de Trader, ainda ta disposto a arriscar seu dinheiro, investir seu tempo e sua sanidade mental nisso?

Se a resposta for “não” ou “ainda não sei”, o filtro que eu falei antes funciona. Se independente de tudo for sim, ainda tem-se que se fazer uma outra pergunta para se confirmar:

Está disposto a largar sua antiga vida para viver uma nova?

A resposta para essa pergunta, tem que ser dada sem nenhuma dúvida.

VOCÊ NÃO PODE SER TRADER DE 9H ÀS 18H. VOCÊ É TRADER A P@#$ DAS 24H POR DIA, 7 DIAS POR SEMANA, 365 DIAS POR ANO.

Aqui vai uma dica por experiência: Levei um tempo para perceber isso. Eu sempre separei o profissional do pessoal na minha vida. Como trader, eu não posso fazer isso mais.

Tenho que tomar decisões na minha vida, como se fossem as decisões que eu tomo no mercado.

Não pode haver incoerência entre elas. Não posso agir com certeza no mercado e com dúvida na minha vida ou vice-versa…

E então, tá pronto pra se tornar um trader de verdade?

Resultado de imagem para vida de trader

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Espero que eu possa te ajudar

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

A Fé Inabalável do Trader

Ser Trader: Espero que eu possa te ajudar

Então galera, no post de hoje queria trocar umas figurinhas com vocês, um pouco de experiência de algumas coisas que passei e algumas coisas que eu consegui mudar. Então, espero que eu possa te ajudar de alguma forma.

Mas quem disse que eu preciso de ajuda?!

Então galera, quando comecei na bolsa (lá por volta de 2011), eu operava ações. Estudava análise fundamentalista para comprar ações, visando o longo prazo.

E já naquela época (talvez por sorte) eu já comecei a ler alguns livros de “autoajuda” e como consequência, eu acabei lendo muitos livros de assuntos variados. Desde Economia à filosofia, passando por vário livros de psicologia. Livros até um pouco mais técnicos.

Tudo isso para me ajudar a entender toda a psicologia por trás do mercado e como deve funcionar a mente de um operador.

Até que eu comecei a aprender sobre gráficos e me tornar um trader (day-trader, mais especificamente) foi quando eu pus meu psicológico a prova.

E vi que, apesar de todos os livros lidos, eu não sabia muita coisa… E eu achava que não precisava de ajuda com isso até que..

Resultado de imagem para negar ajuda

Não preciso de ajuda de ninguém!

Eu não tenho problemas, mas já o fulano…

Eu aprendi muito nas minhas leituras. E com tudo o que aprendi com elas, sempre consegui ajudar outras pessoas.

É muito mais fácil identificarmos um problema em outra pessoa, do que em nós mesmos. Eu sou um exemplo disso. Conseguia ver e analisar os erros dos outros, mesmo que eu estivesse cometendo aqueles mesmos erros!

Isso é natural dos seres humanos. Inconscientemente, nos avaliamos sendo melhores do que a média, quando na realidade estamos nela (ou pior, abaixo dela). É aquele sentimento de “eu sou especial”.

Só que você não é.

Quando a verdade bateu a porta….

Sabe quando eu descobri que precisava de ajuda? Em fevereiro desse ano (2018) pra ser mais específico.

Eu sempre fui um cara que achava que não precisava de ajuda nessa parte psicológica, afinal já tinha lido tanta coisa, aprendido tanta coisa, que essa ajuda era dispensável.

Estava completamente errado. Em fevereiro desse ano, tive o maior prejuízo da minha vida na bolsa (desde 2011).

Estava completamente perdido, sem saber o por que daquilo tudo e destruído emocionalmente. Pensando em largar a vida de trader, e até parar de escrever esse blog para vocês. Achava que essa vida não era pra mim…

E então como um último recurso, engoli todo meu orgulho e meu ego (que naquela altura já não existia mais!) e fui buscar ajuda. Uma ajuda especializada nisso…

Resultado de imagem para nao preciso de ajuda

Mudando minhas perspectivas…

Quando eu busquei ajuda, fui atrás de alguém para me guiar. Então, aceitei fazer um processo de Coach. Uma mentoria para que eu pudesse melhorar e avançar.

Sempre fui cético quanto a isso. Sempre achei besteira e perda de tempo… Até que eu fiz e vi os resultados.

Desde que comecei nesse processo, meus resultados melhoraram MUITO, minha vida no geral, mudou completamente.

Hoje sou uma pessoa e um Trader melhor do que era antes. Comecei a aprender mais sobre mim mesmo, como eu me sabotava, como eu via o mundo. Aprendi a corrigir meus erros e a focar no que realmente é importante… Aprendi a olhar mais para mim.

Consigo hoje identificar e corrigir qualquer erro que eu esteja cometendo, sem desviar do caminho e corrigindo sempre o curso…

Então, se eu puder dar um conselho sincero: procure alguém especializado. Mesmo que você leia muito, veja vídeos, palestras, tudo fica diferente na prática quando é com você. Confia em mim!

Para quem ficou interessado, eu fiz minhas sessões com a Patrícia Pedrozo. Sim essa mesma que você está pensando.

Entra em contato com ela, para agendar pelo menos uma sessão e ver o quanto isso é importante. Eu quero que você tenha a mesma experiência que eu tive, de verdade.

E sempre que precisar trocar uma ideia, só deixar aí nos comentários, que eu respondo!

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Um breve guia para iniciantes

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

A Fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

 

 

Ser Trader: Um breve guia para os iniciantes

Durante o final de semana, comecei a pensar em que tipo de conselhos eu, no meu estado atual, daria para mim mesmo, se tivesse começando. Então me peguei formulando um breve guia para os iniciantes ( Só umas dicas para ajudar no caminho, nada de mais…)

Minha ideia não é ser mais do mesmo do que a gente vê por aí na internet, então esses seriam os meus conselhos a quem esteja no início da jornada para se tornar um Trader.

https://www.meme4fun.com/images/6325d9ae-c741-47e8-b194-e48ab5109e85.jpg

Para começar: Esqueça o futuro

É difícil, eu sei. E por várias razões que eu já postei aqui no blog.

Nós como seres humanos, temos uma necessidade de querer saber o futuro. O problema piora quando nos preocupamos em excesso com ele e ficamos ansiosos demais por esses eventos.

Começamos a ter pressa pelos resultados e tudo parece que dura uma eternidade e esquecemos de prestar a devida atenção ao que esta ocorrendo agora.

Como nosso foco é o futuro, deixamos passar as pequenas mudanças que ocorrem conosco no dia a dia do mercado, e com isso, acabamos perdendo o foco em nós mesmos.

Comece pelo mais simples…

A gente fica tão focado em querer fazer dinheiro rápido, que achamos que para vencer no mercado, precisamos de ferramentas e técnicas (extremamente) complexas.

Então, esquecemos de aprender o mais simples primeiro. quando digo aprender, é APRENDER DE VERDADE.

Então, foque no simples, na base, no essencial. Pratique, teste e adapte o mais simples para funcionar com você.

… E não complique as coisas

Nosso amigo, o Panda da Desilusão ataca novamente!

Exemplo clássico que vejo: Traders que usam médias moveis para “ver a tendência do mercado” e esquecem (ignoram) a Teoria de Dow.

E vou além, tem gente que usa indicadores e nem sabem como são calculados, muito menos para que REALMENTE eles servem e QUANDO devem ser utilizados (Treta Begins)!

Simplesmente deixam na tela e vai que dá certo, não é?!

Muitos tem a ingenua impressão que o mercado é complexo demais, e como disse, precisam de ferramentas que “prevejam” o futuro.

Cuidado com os especialistas!

Sempre aconselho a galera a começar a estudar por conta própria, mas nessa busca de conhecimento, sempre esbarram com os “especialistas” que possuem um “método infalível para ganhar dinheiro” (vulgo Vendedores de cursos milagrosos).

Fujam desses caras! Como disse no tópico anterior: Comece pelo mais simples! Assim, você terá uma base, um entendimento mínimo de mercado para que não seja iludido por esses caras…

Tem gente boa no mercado, sim. Uma galera que dá bons conteúdos e que realmente agrega conhecimento. Busque esse tipo de professor no mercado, para que além de evitar jogar dinheiro fora, você aprenda um conteúdo de valor.

Pesquise bem sobre quem são esses caras e evite cair em furada...(acho que ficou subentendido aqui a falsa facilidade de se ganhar dinheiro no mercado, certo?!)

Escolha uma técnica e se especialize.

Quando escolher uma técnica, foque nela e em nada mais. Não fique mudando a sua estratégia, por que você viu um video de fulano, ou por que seu amigo ou amiga opera de forma diferente que o seu.

Crie raízes tão profundas, a ponto de perceber as menores variações do seu operacional. Quando ele funciona, quando não funciona, se realmente vale a pena, se é o seu psicológico que precisa se acertar…

Não ache que por que aprendeu a operar em um dia, que no outro você vai estar fazendo tanto dinheiro quanto seu professor…

Escolha uma ativo e se especialize

Isso vai em paralelo com a técnica. Escolha algo que funcione (ou que os ajustes sejam mínimos) para qualquer tipo de ativo da bolsa.

Porém, mantenha-se fiel a um tipo de ativo no início, para que você possa estudá-lo em profundidade. Entender melhor como ele funciona, como reage a noticias entre outras coisas.

Assim, você consegue perceber com o tempo, variações pequenas que fazem a diferença no seu resultado final.

Filtre bem as informações

Saiba determinar seu foco em relação ao ativo que esta operando. Nem todas as notícias ou informações serão relevantes para o ativo que você esta operando.

Conhecendo o ativo, você consegue saber quais noticias vão impactar ou não o ativo que você está operando, evitando ficar paralisado com medo da notícia e muita das vezes deixando de operar.

Pense sempre em probabilidade

Uma coisa que não vejo muito por aí, são traders que pensam em termos de probabilidades. Simplesmente as ignoram!

Geralmente, está ligado a pessoas que não estudam muito o mercado (e querem resultados fantásticos ainda assim…)

Portanto, um ENORME diferencial entre outros traders é aprender a pensar em termos de probabilidade. Isso demanda muito do racional, então não é tão fácil…

Porém não é impossível! (Dá uma olhada nos posts da Biblioteca do trader, para começar)

Saiba quando parar

Uma dica importante é saber quando parar. Definir limites, sejam financeiros ou até de tempo, exposto ao mercado.

Aprenda a identificar quando se deve ou não operar, não se tornando um viciado no mercado, deixando a ganancia te dominar.

Tenha em mente que ao abrir uma posição, você já tenha que saber o quanto está disposto a perder (stop loss) e o quanto está disposto a ganhar (stop gain), SEM MUDAR NADA DISSO NO MEIO DO CAMINHO!

Resultado de imagem para dar conselhos

Quando eu tinha sua idade, fazia muita m@#$…

E por último: Desenvolva sua Disciplina

Pratique muito, mas muito mesmo, seja sua técnica, sua leitura de mercado, SEU CONTROLE EMOCIONAL! Pratique ao extremo.

Não busque perfeição, busque melhoria continua. Evolua 1% por dia. Mantenha a atenção  em COMO você está fazendo as coisas, não só no resultado.

Como escrevi num post anterior, Corra para a direção Oposta! (inserir link)

Muita gente busca, intensamente a Consistência no lugar errado (fazendo milhares de cursos de técnicas diferentes buscando o Santo Graal) ao invés de ir atrás da melhoria continua.

Não entendem que SOMENTE através do autoconhecimento e da melhoria continua através da prática, É QUE SE CRIA CONSISTÊNCIA.

Esses seriam alguns conselhos que eu dou a quem me pergunta sobre o que é preciso saber para se começar na bolsa.

Não que eu seja o dono da verdade, mas que se eu tivesse esse entendimento logo no começo da minha jornada, com certeza eu estaria mais longe.

Isso não serve de atalho, até por que não existe isso. Mas sim, serve para iluminar melhor o caminho, evitar armadilhas e caminhos sem saídas que irão atrasar você.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Corra para o lado oposto!

Problema de Narrativa

Falácia de Ida e volta

A Fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana