Ser trader: Problema de Narrativa

E lá esta você, olhando para o gráfico e de repente, PAH! O preço se movimenta com força para um dos lados e a primeira pergunta que você se faz é: Por quê?! Oquequetáaconteceno? Nesse momento, cria-se um problema de narrativa.

Problema de Narrativa

Resultado de imagem para narrativa

Criamos problemas de narrativa naturalmente, então relaxe. Quando precisamos entender algo que necessariamente não está sob nosso controle, criamos “histórias” para facilitar o entendimento do que ocorreu.

Pegamos o fato e tentamos justificá-lo, atribuindo outros eventos , mesmo que não tenham muita relação entre eles (muita das vezes criamos conexões).

Nós não aceitamos muito bem um fato sem um por quê. Quer um exemplo: Se você falar com alguém que as ações da empresa “X” caiu, a primeira pergunta da outra pessoa (e sua também) vai ser um “por quê?”.

Não conseguimos nos ater ao fato de forma isolada, sem atribuir alguma ATRIBUIR CARGA EMOCIONAL e criar uma “história”.

Facilidade para memorizar

Esse recurso de atribuir “histórias” a eventos, ocorre devido a facilidade de memorizá-los. Perceba a diferença entre as sentenças:

Meu avô faleceu. Minha Avó faleceu.

Meu avô faleceu e minha avó faleceu em seguida, por ter ficado sozinha.

Percebe essa facilidade em passar adiante essa informação? Se torna trabalhoso guardar informações “soltas”.

Erros ao procurar os por quês?

Como já disse antes aqui, a bolsa de valores reflete o pensamento e a intenção de seus participantes, ou seja, não é algo exato. Causa e Efeito não funciona aqui.

Erro muito comum (natural, até) por parte de nós querermos dar um motivo para justificar ações alheias. Se a bolsa subiu ou desceu, devemos saber o motivo. Tem que ter um motivo…

Na realidade, quanto mais nos focamos nisso, mais enviesados ficamos. Além de sermos bombardeados com desinformação.

Tratamos o mercado como “uma pessoa”, quando na verdade são “umas (milhares) pessoas” que tornam tudo caótico.

Não acredita em mim? Tudo bem. Amanhã quando iniciar o pregão (por volta de 09:05 da manhã), abra seu site de noticias preferido, para ler as noticias sobre o mercado, e LÁ ESTARÁ UMA JUSTIFICATIVA PARA O MOVIMENTO ATUAL DO MERCADO.

Sim, em 5 minutos (em média), já terá um motivo para a bolsa de futuros estar subindo ou descendo. Se quiser, repita o processo quando o mercado a vista abrir também.

EXTRA! EXTRA! Bolsa sobe devido aos ventos vindos do sul serem favoráveis!

Quer que eu fique desinformado?!

Entenda, informações passadas já eram, não tem mais utilidade para o próximo pregão (1º regra: Tudo pode acontecer, lembra?).

No final do pregão, haverão inúmeras histórias de motivos diferentes para que o mercado reagisse daquela forma. Haverão muitas coisas atreladas ao fato de a bolsa ter caído ou não.

Mas o único fato relevante é: A bolsa caiu ou subiu. Nada mais, nada menos.

A gente sempre olha pra trás e tenta justificar o que ocorreu. Olhamos sempre em retrospectiva para tentar entender a confusão que é o mundo a nossa volta. Mas na realidade, não tem o que querer entender.

Quanto menos procurar o porque do movimento fora do mercado (fora da tela de negociação), menos tempo você perde para pegar uma próxima oportunidade.

Obviamente, não é para se bitolar e ignorar TODAS as informações. Eventos recorrentes que mexem com o mercado, devem sempre ser monitorados (seus horários e não seus resultados).

Quando se aceita e abraça a incerteza, a liberdade vem junto com ela.

Imagem relacionada

Post baseado em um dos capítulos do livro A Lógica do Cisne Negro, do autor Nicholas Nassim Taleb. Para quem quiser se aprofundar mais, fica a sugestão de leitura.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

 

A Fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana

Entender nossos hábitos

Uma pausa para a reflexão

Como se tornar um trader mais paciente

 

 

Ser Trader: Falácia de Ida e Volta

Galera! Quem me acompanha nas redes sociais, já sabe que estou lendo um livro chamado A Lógica do Cisne Negro e que tenho feito menções a ele. Como o livro é extenso, pode demorar um bocado para pintar um resumo dele aqui (que farei com certeza). Porém, vou compartilhar em alguns posts, alguns dos pontos abordados no livro que achar interessante, como a Falácia de Ida e Volta.

Mas o que é isso que você ta dizendo?

Como traders, lidamos com a incerteza o tempo todo e a única ferramenta que temos a nossa disposição é nosso cérebro.

Como disse nesse POST, nossa mente nos engana o tempo todo. E o pior, é que nem percebemos até ser tarde demais.

Logo, essa Falácia de Ida e Volta implica em uma armadilha do nosso cérebro para que façamos generalizações baseado em poucas informações relevantes (quase nenhuma, precisamente).

Falácia de Ida e Volta

Imagem relacionada

Essa ideia, consiste em generalizar uma informação (ida) quando na verdade não se dá para fazer o mesmo com o oposto (volta), fazendo com que nossa mente nos engane misturando informações e se tornando seletiva.

Um exemplo dado é o seguinte: Todos os Zoogles são Boogles. Você vê um Boogle. Ele é um Zoogle?!

Nesse exemplo, nossa mente nos faz pensar que sim, pois todos são iguais, mas na verdade NEM TODOS os Boogles são Zoogles.

Não quero estar errado

Imagem relacionadaQuando nos deparamos com uma situação dessas, nosso cérebro sempre irá buscar informações que corroborem com o que “queremos”, negligenciando toda informação contraditória.

Nos tornamos seletivos, de um jeito não muito bom, pois podemos estar completamente equivocados e, sem perceber, permanecermos no erro.

É um pouco “antinatural” querermos estarmos errados, mas essa é uma das característica de pessoas que vão mais longe ( ou que resistem mais). Essas pessoas buscam evidencias de que elas não estejam erradas.

Entenda que não estar errado é diferente de estar certo, ok?!

Pra que essa filosofia toda serve pro mercado, Herick?!

Quando olhamos para um gráfico, não temos certeza do que o próximo candle irá fazer, qual movimento irá realizar. Com isso, precisamos nos basear em informações imprecisas do passado para tomar uma decisão (movimentos anteriores).

Ou seja, baseada nas informações imprecisas anteriores, nossa mente começa a generalizar e nós decidimos qual tipo de operação queremos fazer.

A partir daí, nosso cérebro busca evidências dentro daquele contexto (e até durante a formação do candle, por exemplo) que indiquem sinais para nossa operação, mesmo que essas evidencias não sejam verdadeiras.

Porém, muitos de nós não buscamos “invalidar” nossa primeira opção. Ou seja, quando queremos comprar, buscamos sinais de  compra e ignoramos qualquer indício de venda.

E geralmente, quando o movimento que não esperávamos ocorre, somos pegos de surpresa, pelo simples fato de não termos olhado por outro ponto de vista.

Além disso, sabendo desse “erro” do nosso cérebro, podemos nos prevenir e começar a olhar o movimento do mercado de vários pontos de vista diferentes, evitando alguns vieses e CIRCUITOS FECHADOS.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

A fé Inabalável do Trader

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana

Entender nossos hábitos

Uma pausa para a reflexão

Como se tornar um trader mais paciente

 

Ser Trader: Lidando com o Sofrimento

Definitivamente, se tornar um trader não é para qualquer um. Muitos desistem no meio do caminho, por não aguentar a pressão nem as porradas que o mercado nos dá, mas será que é possível lidar com esse sofrimento todo?

Mas será que todo o sofrimento/dificuldade é ruim?

Como falei no post anterior, sobre HESITAÇÃO, ninguém gosta de sofrer, sentir dor (seja ela de qual tipo for), ou passar por alguma situação de dificuldade, o que é óbvio (com exceção dos sadomasoquistas rs).

Porém, na minha humilde opinião, em muitos dos casos temos que passar por essas fases ruins para evoluirmos.

Não adianta pensarmos que a vida, de uma forma geral, é um arco-iris com unicórnios o tempo todo. Todos temos altos e baixos, por que isso que nos move, de certa forma.

É praticamente impossível você permanecer em um mesmo estado emocional. Um conceito budista importante é que tudo é mutável, nada é fixo e permanente.

As dificuldades sempre vão aparecer, não importa o que você faça. Logo, você deve aprender com as dificuldades, aprender com o sofrimento… O máximo que pode fazer é torcer para que os problemas sejam os menores possíveis.

Encare os sofrimento, como um rito de passagem, ou um filtro, onde quem consegue superar e aprender com ele, consegue chegar do outro lado mais forte.

Mas sofrer é necessário?

Vou exemplificar da melhor maneira possível: Se uma pessoa quer perder peso e entrar em forma, ela vai precisar “sofrer” com a dieta e com os exercícios na academia. Vai deixar de comer os doces que mais gosta, vai suar, vai cansar, vai sentir dor… e nada disso é legal… 

Por isso, muitas pessoas desistem dos planos de emagrecer de começo de ano. Não aguentam o sofrimento e desistem. Elas são fracas? Não, somente perderam o foco no objetivo.

Se você quer evoluir, não vou mentir, vai ser doloroso, sofrido e difícil, pois como mostrei no post sobre AUTOSSABOTAGEM, seu cérebro quer te manter na zona de conforto, o que torna tudo mais pesado.

Quer ser um trader? Você vai perder dinheiro, você vai estudar e estar errado milhões de vezes, você vai se sentir um fracassado, vai pensar em desistir, vai sentir dor (tanto emocional, quanto físicas em alguns casos), você vai ser indisciplinado, vai querer ver o que não existe…

Se você aprender com todo o sofrimento, com todos os erros, você vai se tornar um trader e uma pessoa mais “forte”, sem sombra de dúvidas.

Ressignificando o sofrimento

Aprenda a ressignificar essas situações. Ao invés de reclamar quando levar um stop e “se conformar”, você pode começar a pensar se ali realmente era o melhor ponto para operar, no que precisa melhorar ou começar a identificar se é um erro recorrente…

Se não fizer as perguntas certas, não encontrará as resposta, logo não evoluirá, caindo num loop de erros.

E nesse loop as situações irão se repetir, ATÉ que ou você aprenda, evolua e passe para o próximo nivel, ou desista e vá fazer outra coisa. Esses loops continuarão a existir então é melhor ir se acostumando com eles.

Enquanto nada for feito, os mesmos erros continuarão a acontecer, as vezes até da mesma forma , por que você ainda não aprendeu o que deveria…

Equilíbrio

O importante é que se mantenha um certo equilíbrio, onde você tenha clareza para não se permitir ser dominado pela emoção do momento, seja pela felicidade (se tornando uma euforia) ou pela tristeza (se tornando uma depressão).

Por exemplo, se durante uma operação você fez um ótimo trade, que te deu um gain que nunca havia conseguido antes e você se deixa levar pela euforia do momento, você pode começar a ignorar o lado racional e cometer um erro grave na próxima operação. Além do fato de criar uma memória e querer aquele resultado novamente numa próxima operação.

Ou se você se deixar levar pelos prejuízos anteriores e ficar com medo de entrar em outras operações, mesmo com o operacional GRITANDO, você vai perder oportunidades e o pior vai ser o sentimento que ficar quando você ver que a operação teria te dado lucro.

Mantendo-se em equilíbrio, você consegue voltar ao seu estado normal, mantendo a clareza de pensamento e o foco nas operações, sem criar expectativas nem preconceitos.

Um bom jeito de começar, é dando uma olhada nesse post AQUI.


Curtiu o post? Deixa aí nos comentários!

Aproveito para recomendar a leitura do livro A sutil arte de ligar o F*da-se (Clica aqui para ver), pois ele aborda esse tema de forma mais aprofundada… Vou fazer um resumo dele aqui em breve.

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Por que hesitamos?!

Aprendendo a usar o Stop

Riscos e Retorno

Que tipo de trader eu sou?!

Importância das Metas

Importância das Metas pt2

Ser Trader: A Fé Inabalável do Trader

A pouco tempo (algumas semanas, eu acho) eu ouvi esse termo e achei interessante, pois nunca havia ouvido ele antes na vida. Isso me despertou uma curiosidade a respeito dessa tal Fé Inabalável do Trader e então quis aprender um pouco mais. Vamos ver o que eu descobri…

Resultado de imagem para fé inabalável

Em primeiro lugar,  uma breve definição de Fé

É uma palavra que significa “confiança”, “crença”, “credibilidade”. A fé é um sentimento de total crença em algo ou alguém, ainda que não haja nenhum tipo de evidência concreta que valide a sua crença.

Ter fé em algo, implica uma atitude contrária à dúvida e está intimamente ligada à confiança. Seja a confiança em você mesmo (o que vamos abordar aqui), seja confiança em algo externo.

De modo geral, é ter certeza de que uma situação desfavorável se torne favorável, mesmo que não havendo indicadores suficientes que te forneçam uma base confiável de dados.

Desenvolvendo a sua crença

Nada disso vem do nada. É algo que deve ser praticado e exercitado com frequência.

Para que se crie essa “carapaça de proteção” é necessário que você tenha algumas certezas na vida (de trader):

1 – O caminho que você está percorrendo é DE FATO o que você quer?

2 – O que você tem utilizado como operacional, é o MAIS CORRETO para você.

3- Você tem utilizado todas as ferramentas disponíveis para evoluir.

4- Você tem se esforçado, corrigindo os erros cometidos e praticado sua técnica constantemente.

Se a resposta a essas 4 principais perguntas forem respondidas com um enorme SIM, sem duvidar da resposta, já demonstra que você está no caminho certo.

Mas o resultado não vem…

Pode parecer um pouco “místico” o que vou dizer mas: As vezes os resultados não chegam a nós por que não estamos prontos para eles.

Por mais que estejamos decididos e motivados a fazer as coisas, os resultados que nós esperamos as vezes demoram a chegar.

É nessas horas que você começa a duvidar de você mesmo. É comum ter pensamentos como: “Mas eu me esforço tanto…”, “Eu tenho estudado dia e noite…”, “por que eu não consigo?”. Essas dúvidas, nesses momentos, começam a minar sua crença em você mesmo

E é aí, que você tem que se decidir entre: Ter paciência ou desistir. Entenda que ter paciência, não é esperar de forma passiva. É saber que quando tudo estiver alinhado, o resultado vem, pelo caminho com menos resistência.

Quando você escolhe pela paciência, você desenvolve a resiliência dos vencedores, onde mesmo que o mundo esteja desmoronando na sua cabeça, você mantém fixo o olhar no objetivo.

Imagem relacionada

Quando tudo está alinhado…

E enfim, a Fé Inabalável!

Quando se está decidido, de forma pura e com toda a sua energia, nada ao seu redor é capaz de tirar você do seu caminho.

Entenda, não estou dizendo que será uma “fé cega” ou excesso de autoconfiança nas suas próprias capacidades, muito pelo contrário.

É saber que está no caminho certo, saber que precisa se ajustar e melhorar, ao invés de ignorar os erros e achar que a culpa é do mercado, se vitimizando.

Essa crença em você mesmo, te dará o poder de ir além, de fazer mais, de conseguir coisas que outras pessoas não conseguem, pelo simples fato de você não desistir.

“Falar é fácil, mas minha vida é difícil..”. A vida de ninguém é fácil, cada um tem suas limitações e seu próprio tempo de evolução. Mas isso não é desculpa para não andar para frente.

Não estou escrevendo esse post para te “motivar”. Estou escrevendo por que estou no mesmo barco que você. Você não está sozinho.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Atribuindo carga emocional

Como sua mente te engana

Entender nossos hábitos

Uma pausa para a reflexão

Como se tornar um trader mais paciente

Biblioteca do Trader: A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

 

Ser Trader: Atribuindo carga emocional

Como seres humanos, muita das vezes acabamos atribuindo carga amocional as coisas que fazemos, seja para dar um significado, seja para podermos ter algum “controle” sobre essas atividades, porém algumas vezes exageramos, o que  impacta nas nossas tomadas de decisão.

No post de hoje vamos entender melhor, como funciona essa carga emocional.

Post sugerido pelo amigo e leitor do blog Emílio  Moura! Espero que curtam!

Carga emocional = Pertencer a um grupo

Resultado de imagem para torcida de futebol

Indiretamente, associamos emoções às nossas atividades mais corriqueiras, como por exemplo torcer para um time de futebol.

Por mais que não joguemos no time, nos sentimos como “parte da família” quando ele ganha ou perde, nos sentindo bem ou mal, independente das nossas ações.

Sabemos que ficar gritando com a TV, dizendo para os jogadores passarem a bola ou chutar ao gol, não vai mudar o resultado do placar, mas involuntariamente fazemos isso.

Tudo isso, por que nosso cérebro associa nossas emoções à atividade, no caso o jogo de futebol, além de nos fazer sentir que pertencemos a um grupo (questões sociais inerentes a nós). Esse é o motivo pelo qual ficamos felizes e tiramos onda com os amigos quando nosso time ganha e ficamos chateados por que eles zoam de volta quando nosso time perde.

Carga emocional = Valor agregado

Quando nós atribuímos alguma carga emocional a uma atividade, normalmente nós daremos mais valor a ela do que outras pessoas “que não a entendem”.

Essa atividade em si, pode nos deixar mais felizes quando a estamos executando (um hobby, por exemplo) ou causar sentimentos de tristeza e cansaço mental (fazer um trabalho que não gosta, por exemplo).

É bem natural fazermos essas associações, pois nosso cérebro busca os sentimentos bons e tende a evitar os ruins. Com essas cargas emocionais, fica mais fácil para ele selecionar o que nos faz bem e o que não faz.

Exemplificando

Resultado de imagem para caneta simples

Em um experimento, os candidatos tinham algumas poucas canetas comuns em cima de uma mesa e eles, em um primeiro momento, tinham que dizer o quanto pagariam pela caneta.

Em um segundo momento, alguns dos candidatos tinham a mesma caneta, e tinham que vender elas para o outro candidato.

Notou-se que mesmo sendo a mesma caneta, o preço de venda era superior ao preço pelo qual o candidato estava disposto a pagar, pois a caneta era “dele” agora. Com isso, elevou o preço, devido ao sentimento de posse, que veio da carga emocional atrelada.

Tá, mas o que isso tem a ver com nós, Traders?!

Quando associamos carga emocional ao mercado, geralmente fazemos besteira. Muita besteira.

Associamos carga emocional, quando entramos nas operações (medo, insegurança), quando saímos das operações (felicidade, raiva) e quando pensamos nas operações passadas (frustração, arrependimento).

Assim como, não podemos deixar os sentimentos extremos como euforia e raiva, nos dominarem, pois com esses sentimentos, tomaremos as piores decisões possíveis no mercado. Se estiver eufórico, se sentirá invencível. Se sentir raiva, vai querer vingança.

E em ambos os casos, quando o mercado não “validar” sua carga emocional, o tombo, o sentimento de impotência, é muito pior. Você vai da euforia para a depressão em um par de candles.

E a parti daí, HESITAREMOS e deixaremos as oportunidades passarem.

Não se apegue as emoções.

Imagem relacionada

Entenda, não estou dizendo que não temos que sentir as coisas. Não somos robôs.

O que quero dizer é que não podemos deixar esses sentimentos nos dominarem, e nos deixar cegos as coisas a nossa volta, como num CIRCUITO FECHADO.

O importante é saber administrar eles. Se teve um ótimo dia no mercado, aproveite a sensação, mas saiba que amanhã, é um novo dia. Se teve um dia ruim, tire o aprendizado, e saiba que amanhã, é um novo dia.

O principal é saber que no dia seguinte, o mercado será diferente. Tratá-lo de forma profissional, é a melhor maneira, pois assim, a carga emocional diminui.

“Tive ganho ou tive perda, ótimo, mais um dia de trabalho” e pronto. Não tem que ficar pensando no que poderia ter sido, entende?

Não levem o mercado para o lado pessoal, jamais.

A melhor frase que eu já ouvi, sobre isso veio do seriado Billions:

Os bons Traders se sentem bem quando tem ganho. Os melhores não sentem nada” – Wendy Rhoades

Quando não estiver mais sentindo nada em relação ao mercado, você estará um passo mais próximo da sua evolução como Trader.

Antes que eu esqueça, não deixe de se cadastrar para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem tem curtido nossas publicações, convido vocês a conhecerem um blog irreverente e descontraído de um cara Top! Acessem lá: Blog do Magrelow Trader

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Como sua mente te engana

Entender nossos hábitos

Uma pausa para a reflexão

Como se tornar um trader mais paciente

Biblioteca do Trader: A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

Em busca do Autoconhecimento