Ser Trader: Aprendendo através do exemplo

Uma coisa que sempre foi muito forte em mim, foi o respeito a quem tem mais experiência que eu. E sempre gostei de estar aprendendo através do exemplo dado por essas pessoas. No post de hoje, quero falar um pouco sobre isso.

 

 

Walk the Talk

 

Amém!♡Essa é uma expressão em inglês, que significa “Fazer o que fala“. Essa expressão é usada para que você tenha base para poder falar de algum assunto, para que você possa sustentar seu argumento com exemplos práticos, ao invés de somente “falar” (teorizar) a respeito de algum assunto.

Ou seja, caso você aconselhe alguém a fazer alguma coisa, que você somente diga algo que você de fato faria ou que viveu, e não o “correto” que você não pratica.

 

Essa expressão é o oposto do “Faça o que eu falo, mas não faça o que eu faço“.

Quando você assume a responsabilidade pelas suas ações, é de extrema importância que você tenha base para sustentar suas ações, através da experiência adquirida com seus próprios erros e acertos ao longo da sua caminhada.

Não adianta de nada você “se mostrar” para alguém de uma forma, e quando ninguém está vendo, você “age” de outra.

E olha, no mercado, existe muita gente aí que fala muito e pratica pouco (ou nada) do que fala.

 

 

Seja o exemplo para os outro

 

Um bom exemplo é o melhor sermão. — Benjamin Franklin

 

Não adianta, por mais que você não queira, acaba se tornando referência para alguém, de algum modo. Talvez até, alguma pessoa esteja nesse momento se inspirando em você!

Logo, é muito importante manter a retidão no seu caminho. Muitas culturas, desde épocas muito antigas, falam sobre isso, de formas diferentes (tratando como honra e prestígio, muita das vezes).

Temos exemplos que vão desde samurais à mafiosos italianos, ao melhor estilo O Poderoso Chefão. Pessoas que agem de acordo com o que falam e cumprem suas promessas (mesmo que lhe custasse a vida!)

Costumo dizer que se você não honra um compromisso com você mesmo, você nunca o fará com ninguém.

Mesmo em coisas simples, como por exemplo, prometer não comer doce durante um dia inteiro, e no meio do dia você o faz, você passa uma mensagem muito errada, não só para as pessoas ao seu redor, mas também para seu cérebro.

Pois ele entende que o que você fala, não deve ser levado a sério, e com isso você se AUTOSSABOTA, quebrando sua promessa. Assim, você se sente impotente diante de situações onde precisa ser firme e agir sem hesitar, pois vai pensar em uma coisa e agir de outra.

Percebe como algo simples, tem um efeito enorme?!

 

 

 

Cuidado com quem diz que sabe o que é melhor pra você

 

Espero que tenha ficado claro o meu posicionamento a respeito das ações das pessoas, principalmente no mercado,Resultado de imagem para walk the talk certo? Então, posso começar uma pequena treta aqui…

O que eu vejo muito, são outros traders que FALAM muito bem sobre disciplina, sobre gerenciamento de risco, que fazem cálculos e mais cálculos sobre Risco/Retorno… Dão aula!

E, convivendo tempo o bastante no meio deles e observando, o que eu mais percebo é: OS MESMOS QUE “FALAM” SOBRE DISCIPLINA, GERENCIAMENTO DE RISCO E CONTROLE EMOCIONAL, SÃO OS QUE MAIS QUEBRAM AS PRÓPRIAS REGRAS!

Sim! São os que tem seus “Dias de fúria” (odeio esse termo, prefiro Dia que fui Idiota), são os que fazem operações a mais do que deveriam, são os que rasgam o gerenciamento de risco durante o pregão, que se estressam, que são ansiosos…

E no dia seguinte, querem pagar de defensores da disciplina. O que pra mim não tem moral alguma. É o mesmo que um fumante dando conselhos sobre parar de fumar…

O que quero defender aqui é o FALE MENOS E FAÇA MAIS, compreende?!

Você não precisa “falar” sobre DISCIPLINA, você precisa ser disciplinado. Você não precisa “falar” sobre GERENCIAMENTO DE RISCO, mas seguir o seu plano. Você não precisa “falar” sobre CONTROLE EMOCIONAL, e sim precisa ser controlado.

Entende que você não precisa teorizar e que, ao invés disso, você precisa agir?!

Então que fique de lição, da próxima vez que alguém lhe disser que sabe o “que é melhor para você” ou algo do tipo, observe suas ações para ver se condizem com o discurso dado…

Se não for, já sabe!

#pas

 

 

Curtiu o post?! Então deixa aí nos comentários o que achou! E não esqueça de compartilhar ele com outros traders para que a gente possa ajudar mais gente nesse mercado!

Antes que eu esqueça, NÃO DEIXE DE SE CADASTRAR para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem usa o Instagram, só me seguir lá no @herick.borges.14

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Arriscando sua própria pele

Trader e os Boxeadores

Processo de evolução de uma criança

As vantagens de ser um Trader Solitário

Lembre-se de quem você é

Você não é especial

Ser Trader: Arriscando sua própria pele!

No post de hoje, quero mostrar a importância de se estar arriscando a própria pele no mercado, e o quanto isso é importante para sua evolução como trader.

 

 

 

Colocando o seu na reta!

 

Resultado de imagem para arriscando a propria pele

 

Como já disse aqui no blog antes, nós seres humanos temos o incrível super poder de nos virar diante de qualquer situação adversa.

E toda nossa cadeia de pensamento muda quando o “nosso ta na reta“, ou seja, quando assumimos os riscos de alguma coisa, nossa mente se adapta àquele novo cenário.

Isso vale desde os primórdios até hoje. Antes, literalmente arriscávamos nossas vidas, assumindo o risco de morte caso tomássemos a decisão errada. Hoje, não precisamos chegar a esse extremo, porém em alguns casos podemos arriscar outras coisas intangíveis (carreira, prestígio, honra, e por aí vai…)

Quando nos arriscamos, nós temos por obrigação, fazer o nosso melhor, independente da situação. Temos que nos adaptar e obter os melhores resultados possíveis.

De forma automática, nos colocamos em um nível de cobrança muito maior, pois entramos em modo de “Se der deu, se não der…” (praticamente em modo de sobrevivência)

 

 

 

Se tornando melhor por assumir riscos

 

Quando entramos nesse modo de “sobrevivência“, nós damos real importância a atividade que estamos executando. Nosso cérebro entende que aquilo é vital, e todo o foco e energia se desvia para aquela atividade, todas as sinapses e conexões de informação são destinadas para auxiliar na execução

Com toda essa energia, mantida em foco, você começa a “ver” as coisas de forma diferente. Dando a importância que deve ter. Por isso que há uma enorme diferença entre o Trader que somente tira dinheiro do mercado para sobreviver e o Trader de meio expediente (que opera e trabalha formalmente).

Os gregos aplicavam essa “regra” aos engenheiros, forçando-os a morar durante um período embaixo das pontes que eles mesmos projetaram e construíram. Tanto os engenheiros quanto suas famílias. Então, imagina a responsabilidade de se fazer um bom trabalho…

 

 

 

Não confie em quem não se arrisca

 

Nesse mundo que é a bolsa de valores, existem pessoas que se arriscam (nós traders, por exemplo) e pessoas que não se arriscam (analistas, jornalistas, entre outros).

Como mencionei acima, quem se arrisca de verdade, tem um pensamento diferente de quem não se arrisca. Para quem esta na linha de frente, existirão consequências reais (perda de dinheiro, por exemplo) enquanto para quem não se arrisca e somente “dá ordens” não existe consequência.

O que ocorre é uma transferência de fragilidade, ou seja, quem não se arrisca fica com todos os bônus e sem consequência nenhuma ou quase zero, deixando essa consequência para outra pessoa ou grupo.

Por exemplo, um analista pode passar um “call” de uma operação, porém ele mesmo não a executa, colocando o dinheiro dele na mesa. Se der certo, ele fica com o mérito de ser um “ótimo analista manjador dos paranauês“. Se der errado… “O mercado não respeitou, acontece, vamos pra próxima

Você pode até argumentar que “é contra a lei“, pois a CVM não permite. E eu digo que esse é mais um motivo para não confiar…

Nunca confie em alguém que não está lutando ao seu lado.

 

 

 

Esse post foi inspirado em um capitulo do livro Antifrágil, do autor Nassim Nicholas Taleb. Livro que recomendo fortemente a leitura!

Já fiz outros posts baseados nesse livro e, lendo todos, é possível entender o conceito central do livro, como um resumo em posts separados:

Aprendizado pela Via Negativa

Intensidade ou Repetição

A Falácia da Taxa média de acerto

Opcionalidade e Pressão

Exposição ao Risco

Aluno bom e Bom aluno

Cometendo Iatrogenia no Trading

Aprenda a ser Ignorante

Se tornando Antifrágil

 

Curtiu o post?! Então deixa aí nos comentários o que achou! E não esqueça de compartilhar ele com outros traders para que a gente possa ajudar mais gente nesse mercado!

Antes que eu esqueça, NÃO DEIXE DE SE CADASTRAR para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem usa o Instagram, só me seguir lá no @herick.borges.14

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Trader e os Boxeadores

Processo de evolução de uma criança

As vantagens de ser um Trader Solitário

Lembre-se de quem você é

Você não é especial

Entendendo os seus resultados

 

 

Ser Trader: Trader e os Boxeadores

É incrível, como podemos comparar o mercado financeiro com tantas outras atividades não relacionadas. Aqui no blog eu já falei sobre POKER, FILMES E SÉRIES, e até com BEBÊS!

Agora eu quero comparar com o Boxe! Vamos ver o que tem em comum entre o Trader e os Boxeadores

 

 

 

 

Antes de tudo, vem a preparação!

 

Resultado de imagem para Boxeador treinando

 

Podemos não gostar de afirmar isso, mas nós Traders, querendo ou não, somos “atletas” no mercado financeiro. E como todo bom atleta, devemos estar bem preparados. Ter boas bases.

Assim como o boxeador, precisamos passar por toda essa fase de preparação antes de entrar no ringue pra valer. Temos que aprender a como socar, esquivar, ter bons reflexos, desenvolver algum INSTINTO… Criar uma boa base.

Todo excelente boxeador, dá total importância para sua base de preparação, pois é com ela que ele vai lidar com os adversários no ringue. E depois que se entra no ringue, não tem como voltar atrás.

 

 

 

Treino, treino e mais treino…

 

Entre uma luta e outra, o boxeador não deixa de continuar praticando. Ele se mantém disciplinado e segue as regras de treino e dieta.

Muitos, após o período de recuperação pós-combate, já iniciam seus treinos novamente mesmo sem luta nenhuma a vista. Somente para se manter afiado.

Como traders, não podemos nos descuidar também. Não podemos deixar de continuar os treinos “fora dos ringues“. Temos que continuar a nos aprimorar e evoluir.

Seja estudando com mais profundidade nossa própria técnica, seja nos conhecendo melhor, aprendendo mais sobre nosso psicológico… O que importa é estarmos em movimento de evolução.

 

 

Enfim, hora de entrar no ringue…

 

Como mostrado, antes de pisar no ringue, existe uma extensa preparação. Precisa de um tempo para estar pronto. Não é do dia para noite.

E ainda assim, leva um tempo para desafiar o campeão e tentar levar o cinturão. Então o fator tempo é extremamente necessário.

Quando se está no ringue, é quando todo o treinamento e preparação devem mostrar seu valor. Todo o controle emocional, estratégia e estudo do adversário devem estar alinhados para que se alcance a vitória.

Se manter calmo é fundamental, pois se ele se deixar levar pela raiva, pelo stress, pelas pessoas a sua volta, ele perde o controle da sua própria respiração, o que o desestabiliza de dentro pra fora.

Então imagina o quanto um boxeador deve se manter calmo, enquanto é acertado no rosto…

Há uma frase no boxe, atribuída ao Mike Tyson que diz: “Todo mundo tem um plano até tomar o primeiro soco na cara”.

É nesse momento, que se não tomar cuidado, a raiva toma conta e você age por impulso (qualquer semelhança com o primeiro loss e o seu “dia de fúria”, é mera coincidência… tem nada a ver…)

E uma coisa muito importante, que eu levo de lição pessoal, “Se for pra entrar no ringue, entre pra nocautear”. Se for entrar, tente derrubar com um soco, e não fique dando jabs no seu adversário, por que ele não vai ter pena de você…

 

Resultado de imagem para frases mike tyson

 

 

 

Tentei trazer um pouco das semelhanças entre os boxeadores e nós traders. Se eu desse continuidade, esse post ficaria enorme!

Espero que tenham gostado e deixem nos comentários, sugestões de temas e assuntos que podemos abordar aqui, para ajudar mais ainda a vocês

 

Bônus:

 

Curtiu o post?! Então deixa aí nos comentários o que achou! E não esqueça de compartilhar ele com outros traders para que a gente possa ajudar mais gente nesse mercado!

Antes que eu esqueça, NÃO DEIXE DE SE CADASTRAR para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem usa o Instagram, só me seguir lá no @herick.borges.14

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Processo de evolução de uma criança

As vantagens de ser um Trader Solitário

Lembre-se de quem você é

Você não é especial

Entendendo os seus resultados

Aprendizado pela Via Negativa

Iludido pelo que se vê

 

Ser Trader: Processo de evolução de uma criança

Já parou para pensar em como seria o processo correto de evolução de um Trader?! Quando se presta a devida atenção a sua volta você aprende umas lições importantes. Esse texto é um ótimo exemplo disso!

 

 

 

O que uma criança pode me ensinar sobre o mercado?!

 

“Mas que pergunta mais besta!” você pode ter se perguntado. Ou talvez até olhado o titulo do post e pensando “nem a pau eu leio isso…” Bem, se você não ler, vai estar perdendo uma lição extremamente importante…

Como afirmei logo de inicio, se você prestar atenção as pequenas coisas, você aprende lições grandiosas.

Observando uma criança de um pouco menos de um ano, comecei a prestar atenção a uma coisa, que para nós adultos é bem simples, mas que para ela, é algo extremamente complexo e difícil: Andar.

E é engraçado como nosso cérebro, mesmo naquela idade funciona, separando os processos, nos ajudando a executar nossas tarefas.

Se pararmos pra pensar em todo o processo de que uma criança executa para poder aprender a andar, e posteriormente correr, é uma grande lição de concistencia.

 

 

 

Observando o processo

 

Resultado de imagem para bebes andandoO processo de andar para uma criança, começa quando ela começa a aprender a se manter sentada, sem cair para os lados. Ali ela começa a desenvolver o equilibrio necessário para se manter estável, se tornando a base de todo o processo.

Em seguida, ela aprende a engatinhar, pois desenvolve a cruiosidade pelo ambiente e resolve “explorar“, logo precisa se mover. E no começo ela engatinha de forma atrapalhada e lenta, e com o tempo vai ficando mais uniforme e as vezes rápido demais!

Conforme ela cresce, ela começa a tentar se manter de pé e se equilibrar. Note que o equilibrio está presente em todos os processos…

Quando ganha confiança o suficiente, começa a arriscar os primeiros passos, dando um ou dois de início. Cai algumas vezes durante todo o processo, mas não desiste e continua tentando dar mais passos. Note que uma criança não força o caminhar. Literalmente caminha até onde suas pernas alcançam, e dão passos curtos.

E depois disso, começam a correr, pular… e que os pais tenham disposição!

 

 

 

Aqui fica a grande lição!

 

Bem, se enquanto você lia a descrição do processo, não pipocou na sua mente o insight e a visão que eu tive…

Muita gente chega no mercado querendo resultados rápidos e querem fazer muito dinheiro de uma vez. Resultado? Quebram, vez após vez.

Com esse pensamento de “fazer muito dinheiro rápido” operam demais, se alavancam demais, assumem riscos desnecessários… querendo dar grandes passos…

Mas essas mesmas pessoas mal conseguem ficar de pé sem cair. Não prestam a devida atenção ao processo de evolução natural. Querem logo pular as etapas, mas não é assim que funciona!

Se você quer poder ter a chande de “correr“, antes você deve aprender a se equilibrar, engatinhar, se manter de pé, dar pequenos passos e depois, só depois, tentar correr pra algum lugar!

Em que lugar desse processo você se encontra hoje?

 

 

Curtiu o post?! Então deixa aí nos comentários o que achou! E não esqueça de compartilhar ele com outros traders para que a gente possa ajudar mais gente nesse mercado!

Antes que eu esqueça, NÃO DEIXE DE SE CADASTRAR para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem usa o Instagram, só me seguir lá no @herick.borges.14

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

As vantagens de ser um Trader Solitário

Lembre-se de quem você é

Você não é especial

Entendendo os seus resultados

Aprendizado pela Via Negativa

Iludido pelo que se vê

O Trading e o Poker

Ser Trader: As Vantagens de ser um Trader Solitário

Solidão geralmente é associada a um a coisa ruim para a maioria das pessoas. Acho um equívoco, pois pode-se extrair grandes coisas dessa solidão toda. No post de hoje, vou mostrar As Vantagens de ser um Trader Solitário.

 

 

 

Se isolando do mundo

 

Quem não ama a solidão, também não ama a liberdade: apenas quando se está só é que se está livre.... Frase de Arthur Schopenhauer.

 

 

Quando nos tornamos traders, percebemos o quão solitária é essa profissão. Hoje em dia, com redes sociais e grupos de mensagens, o sentimento de “estar sozinho” diminuiu.

Nos acostumamos a ter “colegas de trabalho” próximos, e quando vamos para o mercado, somos só nós e a tela do computador. Como o ser humano é um animal social, estar sozinho nos causa algum desconforto.

Porém, quando estamos muito expostos a opiniões e outros fatores externos, acabamos nos contaminando com muitas informações, principalmente as divergentes e conflitantes, causando dúvidas e questionamentos das nossas ações. E isso é fatal para qualquer Trader…

Portanto, algumas vezes se isolar do mundo dos Traders, acaba se tornando benéfico para você (e até para sua consistência).

 

 

 

Encontrando o caminho

 

Where Should I GoEncontrar o caminho sozinho, não é fácil. Alguns conseguem  (e admiro muito quem o faz), outros precisam de ajuda para encontrar somente a direção (como foi meu caso…) e outros que não encontram o seu caminho nunca…

O fator solidão, é de extrema importância pois ele é responsável por fazer você SE encontrar. Ou seja, trilhar seu próprio caminho. Afinal, no mercado não existem trilhas prontas!

Quando você tem energia para realizar somente uma coisa, você a concentra totalmente nessa atividade. Assim, seu foco permanece no mesmo ponto. Quanto mais tempo o foco permanecer, mais você vai aprender e descobrir sobre o que você está executando (por mais simples que seja!)

Se mantendo isolado do mundo externo, restando somente seu mundo interno, você vai manter seu foco por completo em você, no seu operacional, no seu psicológico, nas suas reações ao mercado…

… E com o tempo (pouco tempo, se o fizer direito) vai estar em vantagem contra a maioria dos outros traders. E não precisa ser um gênio para entender que uma vantagem nesse mercado, por menor que seja, faz toda a diferença.

 

 

 

Usando (da forma certa) a solidão ao seu favor.

 

Não, você não precisa ir para o alto da montanha, ser um eremita e viver isolado da sociedade… E hoje, é muito mais fácil se isolar do mundo do que parece.

Vou me utilizar como exemplo para demonstrar como eu uso essa “reclusão” ao meu favor, além dos benefícios que eu tenho.

Basicamente, criei alguma pequenas regras, que imponho a mim mesmo, como por exemplo:

  • Não estar em salas de corretoras.
  • Evitar estar em salas com outros traders com um operacional completamente diferente do meu.
  • Não seguir outros Traders em redes sociais (por vários outros fatores, não só técnicos).
  • Não ler livros que todos os outros traders leem (Isso é de extrema importância).
  • Se distanciar do meio, para que possa me observar melhor (evitando fazer o que todos fazem…).
  • Não estar em grupos de Traders que possuam um operacional diferente do meu.
  • Operar sozinho sempre (Sem mensagens, redes sociais, nem nada… só musica).

Essas “regras” me ajudam a manter o foco no meu operacional, no meu gerenciamento, na minha disciplina e no meu psicológico.

Como já disse aqui no Blog, ser Trader é uma profissão que requer 24h de trabalho no dia. Ou seja, você é um trader dentro e fora do mercado.

E obviamente, é importante já ter um operacional definido. Você pode associar essas regras acima, com essas outras REGRAS DA ATIVIDADE DIFÍCIL  e com esse post aqui sobre GERENCIAMENTO para te ajudar!

 

 

 

Curtiu o post?! Então deixa aí nos comentários o que achou! E não esqueça de compartilhar ele com outros traders para que a gente possa ajudar mais gente nesse mercado!

Antes que eu esqueça, NÃO DEIXE DE SE CADASTRAR para receber as notificações sempre que rolar um post novo aqui no Blog! Não vai querer ficar de fora, não é mesmo?!

Quer saber mais sobre desenvolvimento pessoal e alta performance? Se inscreva no canal Patrícia Pedrozo Coach e não se esqueça de curtir nossa página no Facebook Mente de Trader

Para quem usa o Instagram, só me seguir lá no @herick.borges.14

Ainda não leu os outros posts?! Então Clica aí:

Lembre-se de quem você é

Você não é especial

Entendendo os seus resultados

Aprendizado pela Via Negativa

Iludido pelo que se vê

O Trading e o Poker

Os Donos da Verdade